21 Jun, 2021

Semana Mundial da Continência assinalada com criação de nova associação

A Associação Nacional de Continência e Disfunção Pélvica procura melhorar a qualidade de vida e o acesso ao tratamento das pessoas que sofrem destas condições.

A propósito da Semana Mundial da Continência, que se assinala entre os dias 21 e 25 de junho, foi formalizada a instituição da Associação Nacional de Continência e Disfunção Pélvica (ANCDP), uma nova organização de doentes que sofrem de incontinência e/ou disfunções do pavimento pélvico.

Tendo como principais objetivos o encorajamento ao debate público e aberto e a procura de se quebrar o estigma associado a estas doenças que podem prejudicar significativamente a qualidade de vida dos seus portadores, a ANCDP pretende realizar um trabalho colaborativo com outras organizações de modo a consciencializar a população sobre estas patologias.

“A incontinência é uma situação absolutamente devastadora, sofrida em silêncio, pela enorme vergonha e humilhação de quem sofre. Podem afetar completamente a qualidade e o estilo de vida e condicionar repetidas faltas ao trabalho e a todos os outros compromissos pessoais, familiares e sociais”, salienta o presidente da nova associação, José Assunção Gonçalves.

Neste sentido, o urologista do Hospital de Santa Maria, Ricardo Pereira e Silva ressalta que “existe ainda muita dificuldade em falar sobre o assunto e procurar ajuda médica”. Este reforça o papel da ANCDP na promoção de um “fórum de discussão” que permita a divulgação do problema, o que pode permitir “que mais doentes sejam adequadamente tratados”.

Segundo ressalta Assunção Gonçalves, torna-se, assim, fundamental “passar a mensagem aos doentes que existe tratamento, mas também sensibilizar a sociedade em geral para esta condição altamente comprometedora da dignidade humana”. O objetivo final deste projeto passa, assim, na promoção de tratamentos adequados, ao lado da oferta de uma melhor qualidade de vida e na importância destes pacientes desempenharem um papel ativo na sociedade.

É neste sentido que a ANCDP conta com a colaboração da cirurgiã do Hospital de Santo António – Centro Hospitalar do Porto, Ana Povo, e do urologista do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Paulo Temido, que procuram trabalhar diretamente com os cidadãos e profissionais de saúde, de modo a promover a capacitação dos doentes, familiares e cuidadores em relação a estas doenças.

ler mais

RECENTES

ler mais