22 Jul, 2021

Sedentarismo e inatividade física causam cinco milhões de mortes por ano

Os especialistas alertam para o impacto que a falta de atividade física tem no aumento do risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de cancro.

O sedentarismo e a falta de exercício físico estão na origem de mais de cinco milhões de mortes por ano em todo o mundo e estão associados a um maior risco de doenças cardiovasculares, desenvolvimento de diabetes e alguns tipos de cancro, alerta a revista científica The Lancet.

A propósito dos Jogos Olímpicos, a revista publicou vários estudos e ensaios sobre a importância do exercício físico e sublinha os riscos do sedentarismo para a saúde pública, os quais foram significativamente agravados pelos sucessivos confinamentos motivados pela pandemia covid-19.

Além de reforçar que a falta de atividade física regular aumenta o risco de desenvolvimento de várias patologias, que poderão ser potencialmente graves e fatais, The Lancet alerta para os custos associados à falta de manutenção da saúde da população mundial, os quais rondam os 54 mil milhões de dólares por ano.

Os autores do estudo apelam, assim, a uma “ação imediata e urgente” dos decisores políticos para que seja dada prioridade à investigação e implementação de medidas de saúde pública que melhorem os níveis de atividade física da população.

Segundo revelam, durante a pandemia, o exercício físico foi considerado essencial por diversos governos. “Então porque é que os decisores não se comprometem a promover a atividade física como uma necessidade primordial para os humanos independentemente do contexto da covid-19?”, lê-se no editorial.

Os mesmos autores lamentam, ainda, a pouca investigação sobre a saúde mental relacionada com a atividade física entre crianças e jovens, reforçando as elevadas taxas de sedentarismo dentro destas faixas etários, incluindo a elevada proporção das pessoas que não cumprem as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) para a prática de atividade física diária.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais