25 Jan, 2019

Região de Lisboa tem 35 novos médicos de família

A colocação destes profissionais deriva do concurso lançado no final de 2018 e vai permitir que, até ao final de março, cerca de 60.000 utentes da Região ganhem médico de família.

São 35 os novos médicos de família que vão reforçar os Cuidados de Saúde Primários da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

Todos os 26 clínicos que terminaram a 2ª época do Internado da Especialidade de Medicina Geral e Familiar na ARSLVT e participaram neste concurso permaneceram em Lisboa e Vale do Tejo, tendo a Região conseguido cativar 8 recém-especialistas oriundos de outras zonas do País e um especialista da Região que até agora não tinha vínculo ao Serviço Nacional de Saúde (SNS). 15 das 50 vagas atribuídas à ARSLVT neste procedimento concursal não foram preenchidas.

A grande maioria destes clínicos iniciará funções no início do próximo mês, sendo que todo o processo de colocação estará concluído até ao final de março. Estima-se que aproximadamente 60.000 utentes passarão a ter médico de família.

Para Luís Pisco, Presidente da ARSLVT, “a colocação destes 35 médicos de família é um importante reforço para os Cuidados de Saúde Primários da Região e corresponderá a um ganho significativo para a saúde das pessoas abrangidas por este aumento de efetivos médicos. Os utentes vão certamente sentir diferença na resposta dada e conhecer as mais-valias inerentes ao acompanhamento por uma equipa de saúde ao longo das diversas fases da vida”.

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lisboa Central foi o que conseguiu preencher todas as quatro vagas. Seguem-se o Estuário do Tejo, Lezíria, Oeste Norte e Oeste Sul, com todos os 3 lugares ocupados. No extremo oposto está o ACES Almada-Seixal, que neste concurso não conseguiu cativar recém-especialistas para as suas 3 vagas.

Comunicado

ler mais

RECENTES

ler mais