18 Abr, 2018

Overdoses fatais aumentam doações de órgãos

DE acordo com um estudo hoje publicado pela Annals of Internal Medicine As overdoses de drogas fatais estão a aumentar as doações de órgãos e as investigações revelam que os transplantes correm tão bem como os dos pacientes que recebem órgãos de dadores mais tradicionais

As overdoses de drogas fatais estão a aumentar as doações de órgãos e as investigações revelam que os transplantes correm tão bem como os dos pacientes que recebem órgãos de dadores mais tradicionais, revela hoje um estudo.

O estudo revelado hoje, pela Annals of Internal Medicine, explica que as doações relacionadas com overdoses não são uma solução para a escassez de órgãos nos Estados Unidos, uma vez que existem mais de 115 mil pessoas na lista de espera, salientando que poucas mortes por overdose ocorrem em circunstâncias que permitem a doação de órgãos.

Ainda assim, o estudo concluiu que os órgãos provenientes de mortes por overdose funcionam bem o suficiente para que, quando estejam disponíveis, serem considerados para os candidatos a transplantes.

LUSA/SO

ler mais

RECENTES

ler mais