29 Jul, 2021

“O cancro do pulmão não tira férias” alerta para os sintomas da doença

Campanha reforça que não se deve desvalorizar os sinais do cancro do pulmão, sendo essencial um diagnóstico precoce e a adesão ao tratamento adequado.

“O cancro do pulmão não tira férias” é o mote da campanha que procura alertar para a importância de reconhecer os sintomas associados à doença e de não os desvalorizar, uma vez que estes podem conduzir ao diagnóstico precoce do cancro do pulmão, o qual é essencial para um melhor prognóstico.

“É natural que haja um menor número de casos diagnosticados no período de verão, que será devido quer à menor procura dos serviços de saúde por parte dos utentes, quer à diminuição dos procedimentos de diagnóstico devido às férias dos profissionais de saúde, que ocorrem preferencialmente nesta altura”, declarou o presidente da SPP, António Morais.

No entanto, de acordo com a sua opinião, esta pode ser uma oportunidade, não só para se estar atento, mas para se adotarem vários hábitos que contribuem para a manutenção da qualidade de vida, especificamente no que diz respeito ao caso do carcinoma localizado no pulmão. “É uma boa altura para o estabelecimento de planos de cessação tabágica, o maior fator de risco” para a doença, sendo o tabaco “responsável por cerca de 90% dos casos diagnosticados”.

Promovida pela AstraZeneca, em parceria com a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF), Associação Careca Power, Liga Portuguesa Contra o Cancro, Pulmonale, Rede Expressos e Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), a iniciativa alerta para o facto de que “a saúde não deve ser colocada em pausa”, sobretudo em período de férias, sendo essencial estar sempre atento a todos os sinais que poderão estar associados a várias patologias, como o cancro do pulmão.

Tendo em consideração que o diagnóstico nem sempre é possível, a campanha alerta para que sempre que os indivíduos sentirem “dor torácica, tosse seca persistente, expetoração hemoptoica (secreções com sangue), dispneia (falta de ar) ou sintomas constitucionais como astenia ou emagrecimento” deverão recorrer a um profissional de saúde com o propósito de se verificar a origem dos sintomas.

ler mais

RECENTES

ler mais