10 Mai, 2017

Governo irá prosseguir negociações para “acordo justo, razoável e sustentável” na saúde

António Costa assegurou hoje que o Governo irá prosseguir as negociações com os profissionais de saúde, no calendário prevista, até ser alcançado "um acordo justo, razoável e sustentável", no primeiro dia de uma greve nacional dos médicos

No debate quinzenal na Assembleia da República, o primeiro-ministro foi confrontado com este tema pelo líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, que acusou o Governo socialista de provocar “instabilidade no Serviço Nacional de Saúde” (SNS) e degradar os serviços prestados aos cidadãos.

“Está a ver no que dá reverter reformas como a das 40 horas, está a ver no que dá conseguir défices à custa de cortes cegos, pagamentos em atraso e desinvestimento público? É este o seu modelo social e de SNS?”, questionou.

Na resposta, António Costa admitiu que o Governo gostaria de ter feito mais nesse setor, e que tal seria merecido pelos profissionais de saúde e pelos cidadãos, mas atribuiu responsabilidades ao anterior Governo.

“Não conseguimos fazer num dia o que Vossas Excelências destruíram em quatro anos”, acusou.

“Aquilo que estamos a fazer e continuaremos a fazer é prosseguir as negociações calendarizadas até setembro de forma a conseguir um acordo justo, sustentável e razoável com os profissionais”, afirmou.

LUSA/SO/SF

 

Gedeon Richter

 

 

 

ler mais

RECENTES

ler mais