23 Abr, 2020

Dor Ciática: Injeções epidurais de corticoides não proporcionam alívio a longo prazo

Quando comparadas com injeções de placebo, as injeções epidurais de corticosteróides não obtiveram resultados muito diferenciados de eficácia no alívio da dor.

O estudo foi realizado pelo Dr. Rafael Zambelli Pinto da Universidade Federal de Minas Gerais, no Brasil e pela sua equipa, que analisaram a eficácia e a segurança das injeções epidurais com corticoides em comparação às injeções de placebo, em 25 testes clínicos. Nestes testes clínicos participaram 2470 pacientes com dor ciática, com durações que foram variando de doze horas a um ano.

Os resultados demonstraram:

  1. Na redução de dores nas pernas, as injeções epidurais de corticosteróides foram ligeiramente mais eficazes que as de placebo, embora a diferença média do placebo tenha sido apenas de -4.93 pontos (intervalo de confiança de 95%), numa escala de 0 a 100;
  2. Na redução de incapacidade desenvolvida a curto-prazo, de forma semelhante, as injeções epidurais de corticosteroides revelaram ser ligeiramente mais eficazes que as de placebo, com uma diferença média de -4.18 pontos (intervalo de confiança de 95%), numa escala de 0 a 100.

Tendo em conta os resultados obtidos, os investigadores dizem que, “as injeções epidurais de corticosteróides não fazem muita diferença, em comparação com as injeções de placebo” e põem em causa o papel ativo desta injeção na redução da dor ciática.

“Um efeito de tratamento tão pequeno pode não ser considerado clinicamente importante, tanto pelos pacientes como pelos médicos,” acrescenta ainda o Dr. Pinto.

No estudo foram também tomadas em conta abordagens mais contemporâneas da injeção, como a técnica transforaminal e o uso de imagens para guiar a injeção quando administrada, contudo, os investigadores não concluíram que as mesmas tenham feito a diferença.

Com base neste estudo, o Dr. Pinto disse que a informação recolhida é, “essencial para se apresentar a pacientes, de modo a ajudá-los a decidir se querem optar por este tipo de tratamento ou não.”

SO/Medscape

 

[box] Notícias Relacionadas:

Diretor do SICAD congratula-se com debate de canábis só para uso medicinal

João Goulão, diretor do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD), congratulou-se com o facto de a discussão parlamentar decorrer separadamente de outras iniciaticas para utilizações com fins recreativos.

Estima-se que 8 em cada 10 pessoas terão um episódio de lombalgia ao longo da sua vida

A lombalgia define-se como a dor numa área posterior do corpo, entre a ultima costela e a região glútea, com ou sem irradiação pelo membro inferior (ciática), sendo aguda se a duração for de um dia até seis semanas, subaguda até as doze semanas e após esta…

[/box]
ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais