2 Mai, 2019

Doentes com Parkinson voltaram a andar com novo tratamento

Estimulação eléctrica na medula consegue fortalacer os sinais devolvidos ao cérebro. Tratamento foi "além de sonhos mais loucos" do investigador responsável.

Um tratamento com estimulação elétrica na medula espinhal conseguiu fazer com que alguns doentes com Parkinson voltassem a andar. A experiência foi realizada na Universidade de Western em Ontário, no Canadá.

Segundo a BBC, cerca de um quarto dos afetados por esta doença neurológica ficam com dificuldades na locomoção à medida que a doença vai progredindo. Muitas pessoas ficam mesmo paralisadas, uma vez que os sinais que o cérebro recebe do corpo são cada vez mais fracos, o que provoca a imobilização do doente. Agora, através de um implante que emite estímulos elétricos, esse sinal foi amplificado, permitindo ao paciente andar normalmente.

“A maioria dos nossos pacientes tem a doença há 15 anos e não andou com confiança por vários anos”, explica o Prof. Mandar Jog, da Universidade de Western. O responsável ficou surpreendido ao constatar que o tratamento era duradouro e funcionava mesmo quando o implante estava desligado. O estímulo elétrico emitido desperta o mecanismo de feedback das pernas para o cérebro, que é danificado pela doença.

“Esta é uma terapia de reabilitação completamente diferente”, acrescenta Mandar Jog, que admite que os benefícios que a investigação para os doentes estão para além dos “seus sonhos mais loucos”. “Para eles, que estavam confinados em casa, com receio de cair ao andar, poderem agora ir até ao supermercado e até de férias é extraordinário”, disse.

Tiago Caeiro

ler mais

RECENTES

ler mais