13 Set, 2021

Casos de infeção por SARS-CoV-2 com redução de mais de 50% desde julho

O país apresenta uma taxa de incidência a 14 de dias de 240 casos por 100 mil habitantes e um Rt de 0,87.

Portugal regista uma média diária de 1.350 infeções pelo vírus SARS-CoV-2 a cinco dias, uma redução de cerca de 56% em relação à média de 3.079 casos verificada no final de julho, indicam os dados hoje divulgados.

Segundo o relatório sobre a curva epidémica do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), o país apresenta agora uma taxa de incidência a 14 de dias por 100 mil habitantes de 240,7, cerca de metade dos 480 estipulados no nível de risco da matriz de monitorização da pandemia de covid-19.

A atual média diária de 1.350 casos de infeção a cinco dias é mais baixa das últimas 12 semanas, tendo-se registado a mais elevada nesse período no final de julho, com 3.079 casos, altura em que a incidência acumulada estava nos 418,3 e o país apresentava um índice de transmissibilidade do vírus (Rt) de 1,07.

Desde então, os dados do INSA indicam que se tem registado uma redução gradual do número médio de casos positivos, o que se reflete na diminuição do Rt – que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de uma pessoa portadora do vírus -, que está agora nos 0,87, abaixo do limitar de 1.

Esta tendência de redução do Rt nacional tem sido acompanhada pelas sete regiões do país, que apresentam atualmente um nível de transmissão do SARS-CoV-2 inferior a 1, com destaque para os Açores, que regista o valor mais baixo com 0,66.

No Norte o Rt está estimado em 0,85, no Centro em 0,89, em Lisboa e Vale do Tejo em 0,88, no Alentejo em 0,83, no Algarve em 0,93 e na Madeira em 0,85, adianta o relatório hoje divulgado.

A taxa regional de incidência mais elevada regista-se no Algarve (558,5) e a mais baixa nos Açores (63,2), enquanto o Norte apresenta 257,1, o Centro 223,4, Lisboa e Vale do Tejo 213,4, o Alentejo 274,1 e a Madeira 135,5.

Estes indicadores – incidência e Rt – colocam Portugal, ao nível europeu, na mesma situação pandémica do que a Bulgária, o Chipre, a França, a Grécia e a Irlanda.

LUSA

Notícia Relacionada

ler mais

RECENTES

ler mais