4 Ago, 2021

APDP defende vacinação dos jovens com mais de 12 anos

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal reforça a importância da vacinação na faixa etária dos 12 aos 15 anos e defende que este processo não deve requerer prescrição médica.

A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) defendeu, em comunicado, a importância da vacinação contra a covid-19 para todos os jovens que se encontram na faixa etária entre os 12 e os 15 anos, afirmando que este processo deve ser alargado e sem necessidade de prescrição médica.

“Congratulamo-nos por estarem aprovados para serem vacinados os jovens com diabetes”, começou por afirmar o presidente da APDP, José Manuel Boavida. “Contudo salientamos que não nos revemos nesta discriminação positiva que atualmente se perspetiva”. Neste sentido, a APDP reconhece que a vacinação é um fator importante e deverá ser prioritário para todos.

“Outras crianças e respetivos tutores, que façam parte de um círculo mais próximo, tal como irmãos ou colegas de escola deverão poder escolher se querem ou não ser vacinados. Se elas são boas para quem tem comorbilidade, também o serão para quem as não tem”, acrescentou José Manuel Boavida.

“Esta escolha deverá ser uma opção familiar, não havendo por isso a necessidade de ser apresentada uma prescrição médica. E se essa opção for de vacinação deve ter todo o nosso apoio”, adiantou ainda o presidente da APDP. “Uma boa convivência escolar e a aprendizagem e integração social dos jovens, principalmente dos mais vulneráveis, pode estar em jogo”.

No mesmo âmbito, o diretor clínico da APDP, João Filipe Raposo, reforçou que “a vacinação generalizada é uma ferramenta crítica para ajudar no controlo da pandemia”, recordando que “o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças e a Agência Europeia de Medicamentos concluíram que os benefícios da vacina em jovens entre os 12 e os 15 anos ultrapassam largamente os eventuais riscos associados”.

ler mais

RECENTES

ler mais