Sob a forma de webinar, este curso interativo é dividido em três módulos: definição e diagnóstico; tratamento e critérios de referenciação e discussão de casos clínicos. A formação será transmitida em direto, via webinar, necessitando para tal de se registar na  website do evento.

Com o objetivo reforçar as competências dos médicos especialistas em ginecologia-obstetrícia na abordagem e tratamento dos doentes com incontinência urinária e bexiga hiperativa foi elaborado um programa de formação que conta com a coordenação científica da Dra. Amália Martins, especialista em ginecologia e obstetrícia no Hospital Beatriz Ângelo, Dra. Bercina Candoso, especialista em ginecologia e obstetrícia no Centro Materno Infantil do Norte – Centro Hospitalar e Universitário do Porto, e Dra. Maria Sofia Alegra, especialista em ginecologia e obstetrícia no Hospital CUF Descobertas.

Os estudos demonstram que a sintomatologia do foro urológico tem uma elevada prevalência e impacto na qualidade de vida das doentes que recorrem à consulta de ginecologia. Por isso, esta formação é centrada na doente e no médico de ginecologia, orientada para a prática clínica diária, com o objetivo de proporcionar ferramentas úteis na abordagem do doente com este tipo de patologia.

“A criação deste curso em parceria com a Secção Portuguesa de Uroginecologia representa o nosso compromisso na formação médica contínua, apostando nas novas tecnologias, de forma a garantir um maior apoio, proporcionar oportunidades de aprendizagem e de troca de experiência entre os médicos de ginecologia e obstetrícia”, destaca Maria João Marques, Medical Manager da Astellas Farma.

No final do curso, será concedido um certificado de conclusão aos formandos que completem o webinar. As inscrições são gratuitas e devem ser efetuadas aqui até dia 24 de janeiro. Depois de realizada e validada a inscrição, os inscritos receberão um e-mail com o link para acederem ao Webinar, que deverá ser visualizado num local em que o conteúdo não seja visível nem audível por pessoas que não sejam Profissionais de Saúde.

Comunicado/SO

ler mais