12 Mai, 2017

Venezuela tem novo ministro da Saúde

Um dia depois da publicação de dados alarmantes sobre o aumento da mortalidade infantil, o Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, nomeou um novo ministro da Saúde

A tutela da Saúde vai passar a ser liderada por Luis López Chejade, que substitui no cargo Antonieta Caporales, numa decisão que chega depois de, na quarta-feira, o ministério ter publicado um relatório epidemiológico que dá conta de um aumento anual da mortalidade infantil de 30,12% em 2016, confirmando a grave situação de saúde no país sul-americano.

Em 2016, morreram na Venezuela 11.466 bebés de até 1 ano, segundo o documento do Ministério da Saúde que publicou estes dados pela primeira vez em dois anos. Entre as principais causas de morte figura a sépsis neonatal, pneumonia, a doença das membranas hialinas e o nascimento prematuro.

O mesmo relatório informou ainda de um aumento significativo na mortalidade materna (relacionada com a gravidez e/ou parto) em 2016: subiu 65,79% para 756 casos.

Os casos de malária também deram um ‘pulo’ de 76,4% para 240.613 infetados, na Venezuela, país onde a doença tinha sido erradicada há mais de meio século e que viu um surto atingir 13 dos seus 24 estados, segundo associações ligadas à saúde e o governo.

A Venezuela encontra-se mergulhada numa grave crise política e económica, a braços com falta de alimentos e medicamentos, bem como com uma inflação galopante que, de acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI), deve atingir 720% no acumulado de 2017.

Segundo a Federação Médica da Venezuela, os hospitais do país funcionam com apenas 3% dos medicamentos necessários.

LUSA/SO/SF

 

Gedeon Richter

 

 

 

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais