21 Set, 2021

Urgência do Hospital de Torres Vedras sobrelotada deixa de receber ambulâncias

Doentes estão a ser encaminhados para outras unidades. Urgência deste hospital debate-se com um problema de falta de médicos.

O serviço de urgência do Hospital de Torres Vedras deixou de receber ambulâncias devido à elevada afluência de doentes, denuncia o Sindicato dos Independente dos Médicos (SIM), em comunicado. De acordo com o SIM, aquele serviço está “encerrado às ambulâncias e aos cidadãos” e desde esta segunda-feira que se acumulam “dezenas de macas” no hospital.

O SIM aponta o dedo à falta de médicos nas urgências deste hospital e garante que as equipas “chegam a ser [compostas] um especialista e um interno e que ainda têm de assegurar a urgência interna”. Perante esta situação, o sindicato exige a contratação de médicos e ainda hoje enviou um ofício ao Presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Oeste, de que faz parte o Hospital de Torres Vedras, a pedir isso mesmo. “Trata-se de uma situação inadmissível, que coloca em risco a segurança na prestação de cuidados à população abrangida por esta instituição.”

A administração daquela unidade hospitalar da região Oeste confirma que as urgências estão bloqueadas para ambulâncias do CODU/INEM, estando os doentes a ser reencaminhados para outras unidades.

O CA não avança datas para a regularização do serviço, estimando que “a situação seja estabilizada a breve trecho”.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais