2 Abr, 2018

Unidade Móvel de Radiorrastreio com “tecnologia de ponta” pronta a inaugurar em Almeirim

O secretário de Estado da Saúde, Fernando Araújo, inaugura esta quarta-feira, em Almeirim, uma Unidade Móvel de Radiorrastreio. O equipamento de radiologia é o mais sofisticado do país, o que permite que o raio-x seja imediatamente após a realização do exame.

A Unidade Móvel de Radiorrastreio (UMR) da Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) vai ser inaugurada por Fernando Araújo, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, esta terça-feira, 3 de abril, pelas 15h no Centro de Saúde de Almeirim.

Esta viatura, adquirida com fundos europeus no valor de 685.000€, vai rastrear prioritariamente a população-alvo do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria (que no total abrange cerca de 200.000 utentes) e do concelho da Azambuja (com cerca de 6.000 habitantes) – que compõem a região Lezíria do Tejo.

Dotada de equipamento de Radiologia Convencional Digital Direto, esta UMR é a mais sofisticada do País, possuindo a melhor tecnologia “de ponta” da Europa. Permite uma maior acuidade e mais rápida assunção dos diagnósticos, o que permite antecipar o início da terapêutica e a monitorização, bem como reduzir o risco da doença e a sua eventual transmissão. O raio-x é gerado imediatamente após a realização do exame e enviado em suporte digital para o radiologista e médicos do Centro de Diagnóstico Pneumológico. Posteriormente é remetido para o clínico que acompanha o utente, quer seja médico de família ou de outra especialidade.

O rastreio de determinados grupos populacionais é da maior importância para o controlo e monitorização da patologia respiratória, em especial da tuberculose. Na última década, Portugal reduziu em cerca de 40% a sua taxa de notificação, mas em 2017 ainda se registaram 16 casos/100.000 habitantes. Contudo, a UMR consegue detetar um vasto leque de patologias pulmonares, entre as quais algumas neoplasias.

A cerimónia em Almeirim contempla ainda a entrega de seis viaturas ao ACES Lezíria, que ficarão alocadas às unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) de Almeirim e Santarém, às unidades de Saúde Familiar (USF) Alviela, Almeida Garrett, Planalto, S. Domingos, Foral Novo e Vale do Sorraia, à Equipa Comunitária de Cuidados Paliativos e da Equipa de Saúde Pública do ACES Lezíria, e às unidades de Cuidados Continuados (UCC) Almeirim/Alpiarça e de Salvaterra de Magos. O total da população potencialmente atingida por estas viaturas é superior a 150.000.

Também aqui as viaturas foram financiadas por fundos europeus, no valor de 150.000€.

A visita do Secretário de Estado Adjunto e da Saúde ao ACES Lezíria terminará com a ida ao Centro de Saúde de Alpiarça, onde irá inaugurar a Unidade de Saúde Familiar com o nome da localidade. A USF Alpiarça começou a funcionar em dezembro de 2017 em instalações renovadas e possui 6.742 utentes inscritos, distribuídos pelas listas de quatro médicos de família. A equipa completa-se com quatro enfermeiras três assistentes técnicas e duas assistentes operacionais.

Com cerca de 200.000 utentes, o ACES Lezíria tem por missão garantir a prestação de cuidados de saúde à população dos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Rio Maior, Salvaterra de Magos e Santarém, numa área territorial de 3.485 Km². O ACES Lezíria tem em funcionamento 12 Unidades de Saúde Familiar (USF), três Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados (UCSP) e sete Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC). Tem também uma Unidade de Saúde Pública (USP) e uma Unidade de Recursos Assistenciais Partilhados (URAP). O ACES Lezíria, para além das atividades de âmbito clínico que presta à sua população desenvolve atividades de vigilância epidemiológica, investigação em saúde, controlo e avaliação dos resultados e participa na formação de diversos grupos profissionais nas suas diferentes fases, pré-graduada, pós-graduada e contínua.

COMUNICADO / SO

ler mais

RECENTES

ler mais