24 Abr, 2017

ULSM dinamiza Semana da Prevenção, Segurança e Saúde no Trabalho

Sessões Chi-kung, de relaxamento postural, de mindfulness e um rally paper sobre regras de segurança contra incêndios são algumas das actividades dirigidas aos profissionais da ULSM que vão decorrer durante esta semana de 26 a 28 de Abril

Numa iniciativa do Serviço de Gestão de Risco da ULSM (que inclui os Gabinetes de Saúde Ocupacional, Gestão de Risco Geral e Gestão de Risco Clínico), esta semana temática visa promover um conjunto de actividades com impacto positivo na saúde e qualidade de vida dos profissionais, com o objectivo de diminuir o stress laboral, alertar para as vantagens de um estilo de vida saudável, além de sensibilizar os profissionais para as boas práticas de trabalho.

Nesse sentido, durante estes dias vão decorrer sessões de alongamentos nos vários serviços e unidades da ULSM, a começar pela Pediatria, passando pelos vários serviços de Medicina (E, D, F e M), incluindo a Ortopedia e até o Bloco Operatório. Também na Unidade de Cuidados na Comunidade de Leça da Palmeira vai decorrer uma sessão de Chi-Kung.

Além destas actividades dirigidas aos profissionais (e também realizadas com a colaboração dos próprios profissionais da instituição) que vão decorrer no Hospital Pedro Hispano e no Aces Matosinhos, o programa incluiu uma sessão temática, a realizar no dia 27, quinta-feira, na qual serão apresentados os índices de sinistralidade registados na instituição, bem como as medidas de prevenção implementadas.

Acidentes de trabalho na ULSM

Relativamente à ULSM, os dados disponíveis revelam um aumento em 2016 no que se refere à taxa de incidência global dos acidentes de trabalho na instituição, registando-se cerca de 55 acidentes por cada 1000 trabalhadores, mais 6,7 acidentes em cada 1000 profissionais do que no ano anterior.

Em relação ao ano de 2015, verifica-se que ocorreu um aumento da taxa de frequência e da taxa de incidência de acidentes de trabalho. Já a taxa de gravidade tem vindo a diminuir de forma gradual desde 2012, ano em que se obteve o valor mais elevado referente a este indicador.

Os acidentes de trabalho mais frequentes são as quedas, as picadas de agulha e os esforços excessivos ou movimentos inadequados, representando 67% do total de acidentes registados em 2016.

A maioria dos acidentes de trabalho ocorre nos Serviços com Internamento (cerca de 28%), no Serviço de Urgência e no Bloco Operatório (cerca de 12% cada), representando em conjunto 58,3% do total de acidentes de trabalho registados na ULSM em 2016, o que corrobora a tendência das estatísticas de sinistralidade publicadas pela ACSS relativas ao período 2011-2014.

 

Comunicado de Imprensa/SO/SF

ler mais

RECENTES

ler mais