31 Mar, 2020

Triagem smart no Hospital da Cruz Vermelha arranca hoje

Ministra do Trabalho e Ministro da Ciência vão realizar uma visita para assinalar o lançamento da Triagem smart do Hospital da Cruz Vermelha, hoje, às 17h30.

 A “triagem smart” identifica o risco de complicações clínicas de uma forma rápida e precoce. Avaliando diversos parâmetros de análises e de inquéritos clínicos, é definida a prioridade de tratamento do doente com base no risco de gravidade do seu estado para além do teste do Rt-PCR, cujo parceiro é o Instituto de Medicina Molecular (IMM). 

O acesso a esta triagem será feito através de uma APP que os utentes vão ter de descarregar, preencher com dados pessoais, preencher um pequeno questionário médico e inserir o código da prescrição. O link para descarregarem esta APP será divulgado nos canais de comunicação do Hospital da Cruz Vermelha e da Cruz Vermelha Portuguesa. Assim o utente tem que se seguir os seguintes passos:

Passo 1 – O utente terá de instalar a aplicação “triagem smart” no seu telemóvel, de seguida preenche um questionário e insere o código da prescrição. Se não souber instalar a APP ou se o seu telemóvel não permitir haverá no local essa possibilidade (tablet e apoio da equipa HCV).  

Passo 2 – Dirige-se ao Hospital da Cruz Vermelha de carro (R. Duarte Galvão, 54, São Domingos de Benfica) e segue as indicações “triagem smart” chegando à Unidade Modular de Campanha da Cruz Vermelha Portuguesa. Não sai do carro ou ambulância e segue o circuito até chegar às equipas de técnicos de saúde. 

Passo 3- Sempre dentro do carro ou ambulância, é feita uma colheita de sangue periférico (picada na ponta do dedo) para análise ao sangue (Proteína C Reactiva e leucograma) e uma colheita de secreções (narinas/garganta).

Passo 4 – Segue o circuito e dentro do carro o utente espera cerca de 8 minutos, onde lhe serão colocadas algumas questões sobre o seu estado de saúde.

Passo 5 – No final é dado ao utente o resultado/ uma classificação de risco com indicações que vão desde a vigilância domiciliária ao internamento imediato  

Passo 6 – Com a APP “triagem smart”, vamos acompanhar a sua evolução clínica de uma forma mais ativa e adequar os cuidados de saúde antes de ocorrerem maiores complicações. Isto significa que os utentes irão ser contactados regularmente de modo a poder tomar-se as melhores decisões. 

Haverá um espaço de observação clínica e de emergência no mesmo espaço para todos os procedimentos extra que sejam necessários.

Desde o momento em que se iniciar a triagem até receber os resultados passarão cerca de 10 minutos com capacidade de realizar 6 testes por hora.

Este equipamento inovador vai ser gerido pela empresa portuguesa Biosurfit, totalmente financiado pela cadeia Pingo Doce (no montante de 30 mil euros), e apoiado pelo IMM para a realização do teste molecular.

ler mais

RECENTES

ler mais