17 Dez, 2021

Tratamento da HTA. Estudo compara eficácia e segurança dos IECA e ARA

Análise revela resultados semelhantes a nível de ocorrência de desfechos primários e algumas diferenças nos riscos de desenvolvimento de efeitos secundários.

De acordo com um novo estudo publicado na Hypertension, os resultados de segurança, desfechos clínicos e efeitos adversos dos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (IECA) e dos antagonistas dos recetores de angiotensina (ARA) são semelhantes no que diz respeito ao desenvolvimento de eventos cardiovasculares (CV).

Através do uso de oito bancos de dados dos Estados Unidos, os quais incluíram registos de mais de 2,3 milhões de pessoas que iniciaram um tratamento anti-hipertensivo, os investigadores procuraram comparar vários parâmetros – resultados clínicos, níveis de segurança e o desenvolvimento de efeitos secundários adversos – entre os IECA e os ARA.

Segundo explicam, foi analisada a ocorrência de quatro resultados primários, nomeadamente do desenvolvimento de enfartes agudos do miocárdio (EAM), acidentes vasculares cerebrais (AVC) isquémicos ou hemorrágicos, hospitalização por insuficiência cardíaca (IC) ou uma combinação desses três mais morte cardíaca súbita. Ainda, um total de 51 desfechos secundários foi analisado com destaque para a observação de eventos adversos conhecidos ou suspeitos dos rótulos dos fármacos.

Quando o uso dos IECA e dos ARA foi comparado, a análise confirmou um risco semelhante de desenvolvimento de EAM, IC, AVC hemorrágico ou isquémico ou um composto destes três eventos com morte cardíaca súbita. A taxa de tosse e angioedema foi significativamente maior com os IECA do que com os ARA. Ainda, o risco de pancreatite aguda também foi maior com o primeiro grupo de fármacos em comparação com o segundo. Do mesmo modo, a probabilidade de perda de peso anormal foi maior com os IECA e o ganho de peso anormal menor com este medicamento.

De acordo com os autores do estudo, nenhum valor de risco absoluto para qualquer um dos efeitos adversos foi confirmado e a questão do ganho de peso com ARA em comparação com os IECA não foi devidamente explorada. Segundo sugerem, o estudo apoia o uso de ARA em vez de IECA no tratamento de primeira linha para a hipertensão.

Conheça o estudo na íntegra aqui.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais