Saúde dos idosos: Madeira aposta na prevenção de quedas para reduzir custos

O Governo da Madeira apresentou hoje, no Funchal, o Programa de Prevenção das Quedas nos Idosos, que visa contribuir para o envelhecimento ativo e saudável da população e reduzir os gastos do Serviço Regional de Saúde em tratamentos

“Sabemos que este programa vai diminuir os custos”, afirmou o secretário Regional da Saúde, Pedro Ramos, realçando que o dispêndio do Estado por cada cidadão vítima de queda com dano é “extremamente elevado”, não apenas em termos do internamento, mas também das intervenções cirúrgicas, da reabilitação e da reinserção social.

Pedro Ramos disse que a região autónoma não dispõe ainda de dados estatísticos neste campo, mas vincou que, a nível nacional, o internamento de um idoso vítima de queda com dano situa-se nos 4.100 euros, excetuando a intervenção cirúrgica e as próteses, que variam entre 3.000 e 5.000 euros.

“Os custos globais no país, em 2016, foram de 56 milhões de euros”, realçou.

O Programa Regional de Prevenção das Quedas nos Idosos envolve todos os centros de saúde do arquipélago e consiste essencialmente em visitas domiciliárias e diversas recomendações à população idosa, fase a fatores de risco como perturbações musculares, perturbações do equilíbrio, poli medicação e ausência de espaços físicos com condições de segurança.

“Estamos preocupados com os nossos idosos, com as condições no seu domicílio, e este programa visa colmatar algumas deficiências”, disse Pedro Ramos, lembrando que 30% da população da Região Autónoma da Madeira tem mais de 65 anos.

O secretário da Saúde explicou também que o programa regional vai ao encontro das medidas indicadas na Estratégia Nacional para o Envelhecimento Ativo e Saudável.

LUSA/SO/CS

ler mais

RECENTES

ler mais