28 Jun, 2017

Saúde 24 cria novo algoritmo para auxiliar vítimas de situações de crise

"Problemas de adaptação em situação de crise" é o novo algoritmo criado pela Saúde 24 que pretende auxiliar as pessoas na adaptação às situações de crise vivenciadas, através de um processo relacional telefónico de escuta ativa

“Para colaborar nas respostas de saúde”, a Saúde 24 “desenvolveu um novo algoritmo de ajuda e apoio às pessoas que vivenciaram as situações de crise, de exceção, com impacte na saúde”, adianta a DGS num comunicado publicado na sua página na Internet.

Com o novo algoritmo, a Saúde 24 procurou “adequar a sua resposta às necessidades dos cidadãos”, tal “como tem feito no passado” e “tendo em conta os últimos acontecimentos trágicos vividos” em Portugal, nomeadamente os incêndios que deflagraram na região Centro no passado dia 17 de junho e que provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos.

Com o algoritmo “Problemas de adaptação em situação de crise” é “reforçada a capacidade de avaliação dos problemas de saúde, nomeadamente os que estão relacionados com situações de crise, de exceção através da identificação do risco e da capacidade de adaptação das pessoas que vivenciaram os acontecimentos traumáticos ocorridos”, refere a DGS.

Com esta avaliação, é estimada a necessidade de observação médica, pretendendo auxiliar as pessoas na adaptação às situações de crise vivenciadas, através de um processo relacional telefónico de escuta ativa, acrescenta. Para o efeito, e com o processo de relação de ajuda estabelecido, são facultados aconselhamentos de autocuidados com medidas específicas e concretas, nomeadamente de apoio psicológico. Estão ainda  previstas chamadas de seguimento periódicas, informa a DGS.

Os algoritmos avaliam os sintomas ou sinais que os utentes sentem poder estar a alterar o seu bem-estar, para efeitos de triagem e orientação.

Os problemas de saúde manifestados ao telefone são avaliados por enfermeiros que, seguindo um conjunto de questões numa árvore de apoio à decisão clínica, avaliam o risco da situação e priorizam a necessidade de orientação para observação médica ou para a realização de autocuidados pelo próprio.

LUSA/SO/SF

 

Gedeon Richter

 

ler mais

RECENTES

ler mais