[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_post_title admin_label=”Título” title=”on” meta=”off” author=”on” date=”off” categories=”off” […]

“An apple a day keeps the doctor…nearby”

[et_pb_section admin_label=”section”][et_pb_row admin_label=”row”][et_pb_column type=”4_4″][et_pb_post_title admin_label=”Título” title=”on” meta=”off” author=”on” date=”off” categories=”off” comments=”off” featured_image=”off” featured_placement=”above” parallax_effect=”on” parallax_method=”on” text_orientation=”center” text_color=”dark” text_background=”off” text_bg_color=”rgba(255,255,255,0.9)” title_all_caps=”off” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” custom_css_post_image=”float: left;|| width: 180px;|| height:190px;|| object-fit: cover;|| margin-top: 30px;|| margin-right: 30px;|| margin-bottom: 10px;|| margin-left: 0;|| max-width: 180px;|| border: 3px solid #999999;|| border-radius: 150px;|| -webkit-filter: grayscale(100%);|| filter: grayscale(100%);” module_bg_color=”rgba(255,255,255,0)”] [/et_pb_post_title][/et_pb_column][/et_pb_row][et_pb_row admin_label=”Row” make_fullwidth=”off” use_custom_width=”off” width_unit=”on” use_custom_gutter=”off” padding_mobile=”off” allow_player_pause=”off” parallax=”off” parallax_method=”off” make_equal=”off” parallax_1=”off” parallax_method_1=”off” parallax_2=”off” parallax_method_2=”off” column_padding_mobile=”on” custom_css_main_1=”position: relative;||”][et_pb_column type=”1_4″][et_pb_team_member admin_label=”Dados do Médico” name=”Rita Rodrigues” position=”Responsável das Relações Institucionais da DECO PROTESTE” image_url=”https://saudeonline.pt/wp-content/uploads/2018/04/rita-rodrigues.jpg” animation=”off” background_layout=”light” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid” module_class=”ds-thumbnail-blog-red” header_font=”|on|||” header_font_size=”16″ custom_css_member_image=”-webkit-clip-path: circle(50% at 50% 50%);||clip-path: circle(50% at 50% 50%);||”] [/et_pb_team_member][/et_pb_column][et_pb_column type=”3_4″][et_pb_text admin_label=”Corpo do texto” background_layout=”light” text_orientation=”left” use_border_color=”off” border_color=”#ffffff” border_style=”solid”]

A propósito do Dia Europeu dos Direitos dos Doentes, vamos revolucionar o provérbio inglês e trazer a Saúde para perto da comunidade. O que poderia ser a “maçã”?

No nosso imaginário, é fácil de conceber a cena clássica em que, numa sala de aula, um aluno oferece uma maçã ao professor, querendo promover uma proximidade saudável entre educador e educando. Esperava-se, aqui, criar um elo de ligação entre os dois, consubstanciado num simples fruto. Esta aposta numa relação de proximidade entre profissionais e utentes pode ser a fórmula certa para trazer a vários serviços, para os repensar. Porque não pensar em “maçãs”?

Tem estado cada vez mais presente na nossa linha de pensamento o fomento de uma participação cívica ativa na causa pública. Queremos envolver os cidadãos em projetos de proximidade que valorizem a sua experiência enquanto utentes na reconstrução dos serviços. Este envolvimento é crucial para que os serviços estejam a par das necessidades dos cidadãos e das barreiras (muitas, por vezes) que é necessário ultrapassar para obter uma resposta acertada. Por outro lado, queremos aproximar dos portugueses o conhecimento dos profissionais, para que estes se possam adaptar à comunidade que servem. A dinâmica multilateral entre quem gere, quem tem o conhecimento e quem dele usufrui tem de ser afinada para criar espaços que repensem estes serviços.

É este o objetivo do projeto de âmbito nacional que a DECO PROTESTE e a Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiares estão a desenvolver. “A minha saúde, a minha comunidade” é o mote para a implementação de Comissões de Utentes em todas as Unidades de Saúde Familiar (USF) portuguesas. Numa iniciativa sem precedentes em Portugal, queremos juntar num mesmo círculo profissionais de saúde, gestores e utentes, para que as USF se direcionem cada vez mais para as comunidades onde estão inseridas, para os seus projetos e para as suas necessidades próprias. É necessário que as USF entendam a perceção que a comunidade tem – e a avaliação que dá – da sua ação, para que cada USF possa individualizar-se de acordo com o meio onde está inserida, adequar a sua ação e personalizar à medida da comunidade os serviços que oferece.

As USF podem desempenhar aqui o papel de alavancas de um diálogo que traga para a discussão propostas válidas de redescoberta da comunidade. Simultaneamente, é importante que os utentes das USF, bem como as suas famílias e os seus cuidadores, assumam o valor das suas experiências nestes serviços e que se sintam capacitados para moldá-los à realidade e à dinâmica própria de cada comunidade.

A “maçã” será, assim, cada Comissão de Utentes criada para a sua função de incentivadora de um diálogo contínuo e que integra as várias partes numa solução de redefinição da Saúde. Acreditamos que delas sairá o fruto de uma comunidade forte, de uma valorização do envolvimento cívico e de serviços próximos dos seus utentes.

[/et_pb_text][/et_pb_column][/et_pb_row][/et_pb_section]
ler mais

RECENTES

ler mais