7 Jun, 2017

Raríssimas e ordens profissionais assinam hoje protocolos para formação

A Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras - Raríssimas - assina hoje um conjunto de protocolos com as ordens dos médicos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos e biólogos que têm como objetivo formar os profissionais da instituição, pais e cuidadores de doentes

Paula Costa, presidente da Raríssimas, sublinhou a importância desta colaboração, que numa primeira fase vai ficar estabelecida através de protocolos gerais, seguindo-se acordos com cada um dos representantes das várias áreas. A assinatura destes protocolos é “um sinal indelével que as doenças raras são uma prioridade na saúde”, revela.

“Trata-se de um momento histórico na vida das doenças raras” em que a Raríssimas e as ordens profissionais “estão de mãos dadas”.

Tendo em conta que Portugal tem um centro de referência de doenças raras que “é único no mundo” – a Casa dos Marcos, na Moita – os vários profissionais representados por estas ordens vão agora facultar formação, a qual poderá ser administrada aos elementos da Raríssimas, mas também aos pais, cuidadores e até aos portadores das doenças. É igualmente um objetivo deste acordo o apoio da Raríssimas às ordens, adiantou.

A cerimónia de assinatura dos protocolos, que decorrerá na Casa dos Marcos, contará com a presença do presidente da Câmara Municipal da Moita, Rui Garcia, e dos bastonários das ordens dos Médicos, dos Enfermeiros, Farmacêuticos, Nutricionistas, Psicólogos e Biólogos.

LUSA/SO/SF

 

Msd - banner_final

 

ler mais

RECENTES

ler mais