14 Dez, 2021

Pico da quinta vaga deve chegar ainda antes do Natal, sugerem especialistas

A projeção de um máximo de seis mil casos diários pelo matemático Carlos Antunes é mais favorável do que a apontada por Graças Freitas no início do mês.

O pico da quinta vaga da pandemia covid-19 deve chegar ainda antes do dia 25 de dezembro, sugere o matemático e professor da Universidade de Lisboa, Carlos Antunes. O número máximo de casos diários deve atingir os seis mil, projeção mais favorável do que a estimativa apontada por Graças Freitas de oito mil casos, apura o Correio da Manhã.

No início deste mês, a diretora-geral da Saúde estimou que na altura do Natal o número de casos diários iria ser o dobro dos casos registados na altura, os quais rondavam os quatro mil casos diários. No entanto, segundo explica Carlos Antunes, a testagem massiva que se tem registado nos últimos dias “impõe a contenção de novos casos, porque, uma vez infetadas, as pessoas permanecem em casa”.

De acordo com os seus cálculos, no dia 20 de dezembro deverá ser alcançado o máximo de novos casos e um máximo de mortes diárias (20). Ainda assim, a variante Ómicron pode alterar esta projeção, sugere Carlos Antunes apoiado pelo matemático Jorge Buescu. “Se a evolução prosseguir ao ritmo atual, é provável que o pico seja atingido entre cinco e dez dias”, conclui o vice-presidente da Sociedade Europeia de Matemática.

Neste sentido, o coordenador do gabinete de crise da Ordem dos Médicos, Filipe Froes, alerta para o impacto que as festas podem ter na expansão da pandemia e relembra que “o inverno é mais favorável aos contágios”, devido às baixas temperaturas.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais