16 Out, 2018

Perfil de Raquel Bessa de Melo: Queria ser diretora-geral de Saúde, acabou Secretária de Estado

A nova secretária de Estado da Saúde, Raquel Bessa de Melo, pediu a demissão do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, em março. No final do ano passado, candidatou-se à liderança da DGS depois da saída de Francisco George.

A nova secretária de Estado da Saúde, Raquel Bessa de Melo, pediu a demissão de diretora de uma unidade do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho (CHVNGE) em março, seis meses antes das 52 demissões de diretores e chefes de serviço.

Natural do Porto, a nova governante, nascida a 06 de outubro de 1967, pediu a demissão a 5 de março, tendo a mesmo sido aceite pelo Conselho de Administração em 29 de maio, segundo informações oficiais dadas à Lusa pela unidade hospitalar, sem avançar os motivos. Seis meses depois, em setembro, o diretor clínico e 51 diretores e chefes de serviço do hospital apresentaram a sua demissão devido à falta de recursos humanos, equipamentos e financiamento.

Licenciada em Medicina, Raquel Bessa de Melo é assistente Graduada Sénior de Pneumologia, mestre em Saúde Pública e Gestão e Economia de Serviços de Saúde e doutora em Saúde Pública, segundo dados curriculares fornecidos pelo Governo.

Diretora do Programa Nacional para a Tuberculose da Direção-Geral de Saúde (DGS), a nova secretária de Estado, que substitui no cargo Fernando Aaújo, é professora auxiliar na Faculdade de Medicina e no Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto. Raquel Bessa de Melo candidatou-se à liderança da DGS, tendo mesmo chegado à lista de três nomes propostos pela Cresap ao governo. Contudo, a escolha acabou por recair em Graça Freitas, que tinha ficado a ocupar o cargo de diretora-geral da saúde de forma interina depois da saída de Franscisco George.

Raquel Bessa de Melo, que entra agora para o Ministério liderado por Marta Temido, que por sua vez substituiu no domingo Adalberto Campos Fernandes, é vice-presidente da “Europe Region Officers of the International Union Against Tuberculosis and Lung Disease”, bem como presidente do “Grupo de Tuberculose” da European Respiratory Society. “Combina o interesse em saúde pública, atividade clínica, académica e de investigação”, segundo a nota do Governo.

A sua área de investigação é a tuberculose, tendo cerca de 100 artigos publicados em revistas da área de interesse, dez prémios e múltiplas participações em mesas redondas e palestras em reuniões científicas nacionais e internacionais. Sendo a tuberculose a sua principal área de interesse, a nova secretária de Estado tem-se dedicado ao desenvolvimento de estratégias que visem a redução da sua incidência.

Dez novos secretários de Estado, entre os quais Raquel Bessa de Melo, vão tomar posse na quarta-feira no âmbito da remodelação iniciada no domingo em cinco ministérios no Governo socialista liderado por António Costa, e cinco serão reconduzidos.

LUSA/ Saúde Online

ler mais

RECENTES

ler mais