16 Jun, 2021

Pandemia já está “na quarta onda” em Portugal, admite especialista

O matemático Carlos Antunes antecipa que esta nova vaga se estenda até julho. Lisboa é a região com maior incidência e a capital pode mesmo recuar no desconfinamento.

Em declarações ao Diário de Notícias, o professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa Carlos Antunes admite que Portugal já esteja a enfrentar a quarta vaga da pandemia. O especialista refere que a fase que o país está a viver é semelhante à primeira onda, que decorreu de março a maio de 2020 e considera que Lisboa é o motor desta quarta onda pandémica.

Para Carlos Antunes, “a situação que vivemos agora já é muito superior à de junho do ano passado. Está com uma amplitude em que a tendência é para ultrapassar o máximo alcançado em março, abril e maio do ano passado, e deverá ter um comprimento até julho”.

No dia 15 de junho do ano passado, o país registou 400 novos casos, enquanto este ano foram 973, sendo que 614 na região de Lisboa e Vale do Tejo (mais de 60% dos casos de todo o país), alerta o especialista.

“O R(t) em Lisboa é de 1.13 e no país de 1.12. O Norte está em 1.02 e o Alentejo e o Algarve também já estão com 1. O continente está todo com um R(t) acima de 1 e Lisboa é que está a contribuir para o bolo nacional”, concluiu Carlos Antunes.

O professor Carlos Antunes considera que a estratégia de testagem não está a funcionar e há sinais de que se está a perder o controlo da situação. O concelho de Lisboa pode já estar perto  dos 300 casos por 100 mil habitantes, o que pode ditar um retrocesso no desconfinamento se o patamar dos 240 casos for superado em duas semanas consecutivas.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais