Bastonário da Ordem dos Biólogos

Os Biólogos na Saúde

A Biologia está na base do conhecimento aplicado nos cuidados de saúde, sendo os profissionais da área das ciências biológicas essenciais para o Sistema Nacional de Saúde (SNS), público e privado.

Também no campo da investigação científica, muitos dos investigadores que trabalham na área da saúde são Biólogos. Os seus trabalhos são reconhecidos e a sua visibilidade é cada vez maior, como é o caso do prémio Nobel da Fisiologia ou Medicina em 2016 atribuído ao Biólogo japonês Yoshinori Ohsumi pelas descobertas que realizou no domínio dos mecanismos da autofagia. As suas descobertas abriram caminho para a compreensão da importância fundamental da autofagia em muitos processos fisiológicos, como adaptação à fome ou a resposta à infeção, podendo esta ser causa de doença, como o cancro e doenças neurológicas. A este reconhecimento recente outros grandes exemplos se têm juntado, como os prémios Nobel da Fisiologia ou Medicina atribuídos em 2015 a William Campbell e em 2013 a Randy Scheckam. Muitos têm sido os contributos na área da Saúde de Biólogos e Bioquímicos nas últimas décadas.

A formação em Biologia é particularmente direcionada para a investigação científica, o que confere aos profissionais um conhecimento transversal de várias áreas do conhecimento dotando-os de uma forma de pensar ativa e abrangente. Aliás, basta pensar nos estudos necessários para o avanço do conhecimento dos agentes patogénicos responsáveis pelas doenças mais comuns, por vezes letais, para facilmente reconhecer que este é parte integrante de vários ramos da Biologia, nomeadamente a bacteriologia, a virologia e a micologia, entre outros. Se a isto somarmos o cancro, as doenças congénitas e as doenças de desenvolvimento tardio estudadas pela genética, os mecanismos químicos estudados pela bioquímica e pela fisiologia, e a reprodução humana estudada pela embriologia, é fácil reconhecer o papel insubstituível da investigação biológica no combate às diferentes patologias do mundo atual e sua prevenção.

Se considerarmos o conhecimento aplicado à prática do diagnóstico, é sabido que em países como a Holanda, a Finlândia, a Irlanda, Itália ou o Reino Unido, entre outros, os Biólogos sensu lato ou Science (os quais englobam profissionais com formação de base em Biologia, Bioquímica e afins) constituem a grande maioria dos profissionais a realizar estudos laboratoriais nas áreas das análises clínicas e da genética humana, abrangendo em alguns dos países referidos cerca de 90% dos profissionais de saúde nestas áreas.

No nosso país, os Biólogos desempenham, há décadas, um papel de relevo entre o grupo de profissionais que desenvolve atividade nas áreas das Análises Clínicas, da Genética Humana e da Embriologia/Reprodução Humana, quer em prestação de serviços quer em investigação aplicada à saúde, entre muitas outras atividades deste sector. É ainda de salientar que na área da Genética Humana e da Embriologia/Reprodução Humana constituem a esmagadora maioria dos profissionais, desempenhado um papel determinante na interpretação da patologia e na confirmação do diagnóstico clinico, contribuindo assim para o bem-estar e saúde humana.

Se pensarmos ainda em Saúde Pública, no seu sentido mais lato, podemos também encontrar Biólogos a desenvolver atividades essenciais na monitorização do processo saúde-doença, na promoção da saúde e na prevenção de doenças crónicas, bem como na área ambiental (melhor ambiente, melhor saúde pública).

Embora a faceta mais conhecida dos Biólogos seja, de facto, a investigação científica e a sua intervenção na área ambiental, o avanço tecnológico e o impacto que as mais recentes tecnologias de genética molecular e de biotecnologia têm tido na área da saúde, tem salientado cada vez mais a importância destes profissionais num SNS centrado no utente, contribuindo largamente para a melhoria da rede de cuidados de saúde que se quer, cada vez mais, multidisciplinar, rigorosa, fiável, célere e acessível. Dada a natureza absolutamente transdisciplinar da Biologia, os Biólogos são profissionais totalmente habilitados para o trabalho em equipa, para a sinergia com outras áreas “do saber e do saber fazer” e para o sentido de serviço à comunidade, seja inseridos no SNS, seja em laboratórios privados, entre outros.

Também deste modo a sociedade, cada vez mais, tem tomado consciência de que os Biólogos não são apenas os profissionais que acompanham as migrações das aves (conhecimento que se tornou de extrema utilidade durante os surtos de H5N1 – “gripe das aves”), ou que estão no laboratório a fazer ciência, incluídos nas equipas multidisciplinares que lutam pela descoberta de novos meios de diagnóstico e de cura de doenças, ou ainda a ensinar Biologia em ambiente formal ou não formal no ensino em Portugal, mas são também os profissionais que podem estar do outro lado do laboratório clínico analisando parâmetros biopatológicos de uma amostra, estudando o DNA de uma célula/tecido ou de um embrião/feto resultante de uma técnica de reprodução medicamente assistida.

É muito comum ouvirmos que determinada característica “está no seu DNA”. Podemos, nessa visão, dizer que está no DNA dos Biólogos analisar o DNA humano. Considerando a área da genética esta é das disciplinas mais fascinantes para a maioria dos estudantes de Biologia, a qual acompanha toda a sua formação universitária. Foram aliás identificadas por Biólogos muitas das mutações genéticas causadoras de distúrbios e doenças em humanos, tendo muitas das técnicas e metodologias envolvidas nos testes genéticos sido desenvolvidas por estes. É por isso lógico e natural que estejam na primeira linha dos profissionais que realizam esses testes no quotidiano de um laboratório de genética médica.

Pode, pois, o país contar com o trabalho e empenho dos Biólogos nas suas várias vertentes, investigação, educação, ambiente e biotecnologia, e em particular podem os utentes do SNS, público ou privado, contar com o trabalho e empenho, competência e rigor dos Biólogos que decidiram abraçar a área da saúde, por vocação e dedicação ao serviço público e ao bem-estar do utente.

 

ler mais

RECENTES

ler mais