14 Jun, 2021

O peso da diabetes na manutenção da saúde oral

Vários estudos já confirmaram que a diabetes deve implicar cuidados específicos a nível da higiene oral.

Tendo por base os diversos riscos para a saúde que as pessoas que são diagnosticadas com diabetes apresentam, é lançado um alerta para o peso que a patologia traz na manutenção da saúde oral, sendo necessário adquirir hábitos que auxiliem na prevenção de doenças gengivais ou periodontais.

Segundo um estudo desenvolvido pela médica dentista e especialista na área da saúde oral aplicada ao doente com diabetes, Ana Rita Fradinho, “os doentes diabéticos apresentam maior prevalência de alterações orais”, como a candidíase oral ou alterações registadas no paladar. “Inclusive sabe-se que o doente diabético tem três vezes maior probabilidade de sofrer destas complicações”.

“Se os níveis de glicose no sangue não forem bem controlados, estes terão maior probabilidade de virem a desenvolver a doença periodontal e de perder dentes em comparação com as pessoas que não têm diabetes”, reforça a especialista. Assim, esta acrescenta que “é essencial que os diabéticos tenham um cuidado acrescido no que toca à higiene oral.”

Deste modo, tendo por base o impacto da patologia na saúde oral, é fundamental verificar-se a adoção de cuidados específicos focados na sua manutenção e na prevenção de condições que possam afetar significativamente a qualidade de vida dos diabéticos.

Atualmente, já existem soluções de higiene oral direcionadas para a rotina das pessoas que lidam com a diabetes, no sentido em que permitem corrigir os desequilíbrios bocais e reforçam a ação natural da saliva, bem como auxiliam na prevenção dos efeitos associados ao excesso de glicose presente na saliva.

ler mais

RECENTES

ler mais