18 Jun, 2021

Mortes em maio mantiveram-se em valores pré-pandemia

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, do total de mortes de maio, apenas 0,6% foram pessoas com covid-19.

A mortalidade em Portugal em maio manteve-se em valores pré-pandemia, revelou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE), indicando que nesse mês deram-se 8.584 mortes em Portugal, menos 10,5% do que no mesmo mês de 2020.

Do total de mortes de maio, apenas 0,6% foram pessoas com covid-19, acrescenta o INE, referindo que entre 3 de maio e 6 de junho deste ano “o número de óbitos manteve-se relativamente estável em torno da média 2015-2019, ou seja, próximo dos valores pré-pandemia.

O número de mortes em maio foi, mesmo assim, “ligeiramente superior” ao verificado durante abril, mas longe do mês de janeiro, o pior mês desde o início da pandemia, em que morreram 19.641 pessoas em Portugal.

O INE destaca ainda que nos meses de março e abril de 2021 nasceram menos 8,3% a 11,5% de crianças em relação aos mesmos meses de 2020, “mantendo-se a tendência de decréscimo verificada desde julho de 2020”.

De janeiro a abril nasceram menos 3482 crianças com vida em Portugal, mas em março e abril assinalou-se uma “ligeira recuperação” do saldo natural negativo, com uma diferença menor entre o número de novos nascimentos e mortes.

No que toca aos casamentos, depois de uma queda abrupta no número de celebrações em 2020, por força das restrições impostas por causa da covid-19, o INE indica que em abril, o número de casamentos (1381) foi quase igual ao número celebrado entre janeiro e março (1430).

 

Notícias relacionadas:

ler mais

RECENTES

ler mais