15 Set, 2022

Maternidades do SNS fazem menos 15 mil partos por ano do que há uma década

A quebra da natalidade e o crescimento do setor privado estão entre as razões para esta evolução. Apenas uma maternidade faz mais partos do que há uma década.

As maternidades do SNS perderam cerca de 15 mil partos por ano em comparação com os realizados há dez anos, avança o Jornal de Notícias. Entre as razões que explicam esta a diminuição do número de partos no setor público está a quebra da natalidade e o crescimento do setor privado.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) é a que mais partos perdeu em valor absoluto. Nos últimos dez anos, os hospitais públicos desta região perderam 6.500 partos, o que equivale a 40% do total nacional. Em causa está o acelerado crescimentos dos hospitais privados, que já respondem por quase 30% dos partos em LVT.

Apesar da quebra no número de nascimentos no setor público, LVT continua a ser a região do país onde nascem mais bebés – a previsão para este ano é de 24.500 nascimentos. Já o Norte, cujas maternidades públicas deverão ser este ano responsáveis por 21.600 partos, registou uma quebra de 17% nos partos no SNS em relação há uma década. A região Centro perdeu mais de 18%. Já o Alentejo regista a queda mais significativa em termos percentuais – 27%, o que equivale a menos cerca de 850 bebés por ano.

Das 38 maternidades do país, apenas uma escapou à quebra do número de partos na última década: a do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, que tem previstos 1.623 nascimentos este ano, ligeiramente a cima do registado há dez anos.

SO

Notícia Relacionada

Hospitais privados já fazem quase 30% dos partos em Lisboa e Vale do Tejo

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais