7 Ago, 2018

Mais de 200.000 iemenitas vacinados contra nova epidemia de cólera

Mais de 200.000 iemenitas já foram vacinados contra a cólera, um esforço da Organização Mundial de Saúde (OMS) para travar um novo surto da epidemia no país, anunciou hoje um porta-voz da agência das Nações Unidas.

Nos dias 04 e 05 de agosto, cerca de 3.000 funcionários vacinaram mais de 200.000 das 500.000 pessoas que a OMS estima que devam ser imunizados, anunciou Tarik Jasarevic, porta-voz da organização.

A campanha, realizada em dois distritos da província de Hodeida e noutro de Ibb, pretende combater o terceiro surto de cólera no país em três anos. Os resultados de dia 06 de agosto, terceiro dia da campanha de imunização, ainda não foram compilados, acrescentou. A ingestão de duas doses da vacina oral permite uma imunização completa, o que levará a uma nova iniciativa dentro de seis semanas.

Na semana passada, a OMS avisou que o Iémen poderá sofrer um surto de cólera agravado pelas altas taxas de subnutrição e pela guerra no país. Antes da escalada do conflito armado nas últimas semanas, Hodeida era já uma das províncias mais afetadas e com uma das maiores taxas de subnutrição do país.

Em junho, as forças do Governo lançaram uma ofensiva sobre a cidade de Hodeida, capital da província homónima, para retomar o controlo aos rebeldes Huthis.

O Iémen, com a pior crise humanitária no mundo, segundo as Nações Unidas, registou mais de um milhão de casos suspeitos de cólera, incluindo 2.200 mortos, desde o início do conflito em 2014 entre os rebeldes Huthis, apoiados pelo Irão, e as forças governamentais, apoiadas desde 2015 por uma coligação internacional sob comando saudita.

A guerra já causou mais de 10.000 mortos, 9.500 dos quais civis, e colocou mais de oito milhões de iemenitas à beira da fome.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais