24 Mar, 2022

“Libertação” adiada. Governo prolonga uso obrigatório de máscara até 18 de abril

Decisão surge depois de vários especialistas terem alertado para um aumento da incidência de novas infeções por SARS-CoV-2.

O Governo prolongou esta quinta-feira a situação de alerta devido à pandemia de covid-19 até ao dia 18 de abril, segundo o comunicado do Conselho de Ministros. A situação de alerta, nível mais baixo de resposta a situações de catástrofes da Lei de Base da Proteção Civil, terminava no próximo dia 30.

Segundo o Governo, a resolução “mantém inalteradas as medidas atualmente em vigor”. Entre as medidas em vigor está a obrigatoriedade do uso de máscara em espaços interiores públicos, serviços de saúde e transportes.

Para quem não tem a dose de reforço da vacina contra covid-19, mantém-se a obrigatoriedade do teste negativo ao coronavírus SARS-CoV-2 nas visitas a lares e em estabelecimentos de saúde, tendo em conta que são grupos de especial vulnerabilidade.

O índice de transmissão está abaixo de um a nível nacional (0,97) e a taxa de mortalidade continua a descer.

Esta decisão do governo surge depois de a Direção-Geral da Saúde ter apontado o dia 3 de abril como o dia em que seriam levantadas as medidas de combate à pandemia que ainda se mantêm em vigor.

No entanto, depois disso, alguns especialistas e a própria Ordem dos Médicos desaconselharam o levantamento de medidas no início de abril devido ao aumento da incidência de novas infeções por SARS-CoV-2.

SO/LUSA

Notícia Relacionada

ler mais

RECENTES

ler mais