8 Set, 2023

Iniciativa de literacia alimentar questiona hábitos alimentares de adultos com diabetes tipo 2

No sentido de ajudar profissionais de saúde e pessoas com diabetes a realizarem uma alteração segura nos padrões alimentares na diabetes, o projeto europeu ‘Comer Melhor, Viver Melhor’ surge de modo a promover uma dieta saudável e sustentável.

De acordo com a Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), uma alimentação saudável consegue melhorar a qualidade de vida de toda a gente, mas principalmente de quem tem diabetes. Assim, a APDP, que pretende promover uma dieta saudável e sustentável, juntou-se à Federação Francesa de Diabetes e à Federação Internacional da Diabetes – Europa para tentar compreender os hábitos alimentares e atitudes de cidadãos portugueses e franceses que vivem com esta doença.

No âmbito do projeto foi lançado um questionário sobre os hábitos alimentares e atitudes de pessoas com diabetes tipo 2 no que diz respeito a dietas com base em alimentos de origem vegetal. O questionário, destinado a todos os adultos portugueses com diabetes tipo 2, pode ser respondido em https://healthy-food.sanoia.com/pt/

Rogério Ribeiro, investigador biomédico da APDP e coordenador da iniciativa ‘Comer Melhor, Viver Melhor’, explica que para quem tem diabetes, a alimentação é crucial para a boa gestão da doença, devendo ser considerada como parte do plano terapêutico. “Introduzir mais produtos de origem vegetal na alimentação é fundamental, até como medida que pode levar a uma menor necessidade de medicamentos”, refere.

“O nosso consumo alimentar interfere com o ambiente e a biodiversidade e é nesse contexto que surge a alimentação sustentável, como solução para um maior equilíbrio entre a produção alimentar, a saúde e a proteção ambiental”, explica o investigador, evidenciando que hoje em dia os hábitos alimentares têm em conta a saúde, mas também preocupações com o meio ambiente.

Para José Manuel Boavida, presidente da APDP, “este projeto europeu reflete a preocupação da associação em encontrar soluções inovadoras para a difícil tarefa das mudanças reais nos hábitos alimentares das pessoas com diabetes, com o suporte e acompanhamento necessários”.

Bastien Roux, coordenador da Federação Francesa de Diabetes, refere ainda que “estamos a iniciar um movimento na diabetes em direção a um programa de alimentação com maior inclusão de vegetais e com esta partilha de conhecimento podemos criar algo com impacto e que ajude as pessoas com diabetes no seu dia a dia”.

CG/MJG

Notícia relacionada 

IVA Zero, Alimentação Saudável e Controlo da Diabetes: Uma Combinação Possível?

Print Friendly, PDF & Email
ler mais
Print Friendly, PDF & Email
ler mais