10 Dez, 2021

Hospital de Braga. Edifício para cirurgia de ambulatório aguarda luz verde do Governo

A cirurgia de ambulatório representa já 74% da atividade cirúrgica no Hospital de Braga, diz o presidente esta unidade, João Oliveira.

O Hospital de Braga reitera a necessidade de construção de uma unidade exclusiva para as cirurgias de ambulatório, já que a realização deste tipo de operações por parte das equipas deste Hospital implica a contratualização de salas cirúrgicas externas. Após apresentada à tutela, a construção deste edifício novo aguarda luz verde do Governo, noticia o Correio do Minho.

“O Hospital de Braga, apesar de ser um hospital novo em termos de edifício, com dez anos, tem apenas 13 salas operatórias, sendo que duas são exclusivas para urgências. Uma é de utilização muito específica e, portanto, na prática ficam dez salas operatórias para todas as cirurgias, tanto para as chamadas complexas tradicionais, como para as de ambulatório”, realça o presidente do Conselho de Administração do Hospital de Braga, João Oliveira.

Ao reconhecer a escassez destas salas, um novo edifício dedicado em exclusivo à cirurgia de ambulatório seria “importante para cobrir as necessidades da população”, acrescenta o administrador. “Tenho esperança que o próximo Orçamento do Estado venha a incluir esse projeto, porque é, de facto, uma necessidade urgente”, já que o Hospital de Braga serve 1,1 milhões de habitantes.

“Tendo de recorrer a instalações fora do Hospital de Braga para realizar intervenções cirúrgicas parece-nos óbvia a necessidade de um edifício de raiz, com mais seis a oito salas de operações dedicadas inteiramente à atividade cirúrgica em regime de cirurgia de ambulatório”, refere o coordenador da Unidade de Cirurgia de Ambulatório do Hospital de Braga.

Já o Hospital de Santo António, no Porto, conta com edifícios dedicados à cirurgia de ambulatório, sendo que a construção de uma unidade semelhante no Hospital de Braga permitiria libertar espaço no bloco operatório central e a realização de procedimentos mais complexos de outras especialidades que o Hospital não possibilita de momento.

“Temos a ideia criada, mas para avançar com o projeto precisamos de ter a decisão do Estado”, diz João Oliveira, que esclarece que a cirurgia de ambulatório representa já 74% da atividade cirúrgica no Hospital de Braga.

SO

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais