1 Jun, 2021

Final da Champions. Foram testadas 5.600 pessoas, duas com resultado positivo

A diretora-geral de Saúde revela que as três pessoas estão bem, a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde e em isolamento.

A diretora-geral da Saúde disse que no âmbito da final da Liga dos Campeões de futebol foram testadas 5.600 pessoas, das quais três estão em isolamento, duas por testarem positivo e uma por ser contacto de alto risco.

Numa conferência de imprensa realizada no Porto, onde decorreu o evento desportivo, Graça Freitas revelou que estas três pessoas estão bem, a ser acompanhadas pelas autoridades de saúde e em isolamento em unidades hoteleiras.

Graça Freitas acrescentou que estas “não pertencem à mesma bolha”, estando a cumprir isolamento separadas, recusando adiantar a nacionalidade das mesmas.

De entre as 5.600 pessoas testadas estão adeptos e `staff´, sublinhou.

Graça Freitas explicou ainda que esta testagem não foi feita num único dia, nomeadamente naquele em que se realizou o jogo da final, mas ao longo dos dias que antecederam o evento desportivo.

A final da Liga dos Campeões, entre Manchester City e Chelsea, decorreu no Porto, no sábado, num jogo com a presença de adeptos ingleses, que durante os últimos dias estiveram aglomerados no centro da cidade, a maioria sem cumprir as regras ditadas pela pandemia de covid-19, como o uso de máscara e o distanciamento físico.

O primeiro-ministro, António Costa, reconheceu que “não correu tudo bem” com a final e os festejos da Liga dos Campeões de futebol, mas não respondeu se havia consequências políticas a retirar.

“Manifestamente não correu tudo bem”, afirmou António Costa, admitindo que “o que aconteceu este fim de semana não pode servir de exemplo” e terá que “servir de lição”.

LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais