23 Out, 2018

“Fico com os cabelos em pé quando vejo pessoas sem formação a falar sobre nutrição”

A Nutrição já não se faz só nos consultórios. Atualmente, são vários os blogues que se dedicam a partilhar receitas e dicas de alimentação saudável. A nutricionista Ana Isabel Monteiro, autora do blogue Laranja Lima, criado em 2015, falou com o Nutri-Online sobre a sua plataforma, o contributo para a prática da profissão e o futuro da Nutrição na era digital.

Nutri-Online (NO) – Como surgiu a ideia de lançar o Laranja Lima?

Ana Isabel Monteiro (AIM) – Na altura estava a ser complicado arranjar um estágio de acesso à Ordem dos Nutricionistas (queria que fosse remunerado), então tinha demasiado tempo livre e comecei a experimentar umas receitas para a família. Depois foi com o incentivo deles e de amigos próximos que nasceu o Laranja-lima.

NO – O que mudou desde então?

AIM – Não muito, sinceramente. Por muito que gostasse, o Laranja-lima não é o meu ganha-pão, por isso continuo a trabalhar como nutricionista a tempo inteiro, e é nisso que me foco. No entanto, há mais pessoas a procurar as minhas consultas e recebo mais convites para workshops, palestras e até alguns eventos.

NO – De que forma esta plataforma contribuiu para a prática e desenvolvimento da profissão?

AIM – Sinto que ajudou na minha evolução enquanto nutricionista porque ter um blog com informação atualizada obriga a fazer muita pesquisa e, assim, consigo dar resposta a mais problemas que possam surgir em consulta.

NO – O que está por detrás do sucesso dos blogs de nutrição?

AIM – Acho que as pessoas estão cada vez mais conscientes de que a alimentação saudável e o exercício físico devem estar presentes diariamente, mas continuam a ter imensas dúvidas. E são essas dúvidas que as faz pesquisar, abrindo portas à criação de mais plataformas de nutrição.

NO – Considera que apenas os nutricionistas podem ter um blog sobre alimentação?

AIM – Sobre alimentação não, porque é um bem essencial à vida e qualquer pessoa tem que se alimentar. Agora sobre nutrição, sem dúvida! Fico com os cabelos em pé quando vejo pessoas sem qualquer formação a falar sobre nutrição. Até podem falar do que fazem e servir de exemplo e inspiração, mas não podem aconselhar alguém a fazer o mesmo, se não tiveram formação ou fundamento para tal.

NO – Considerando que a alimentação varia de pessoa para pessoa, como é que se faz a seleção de informação relevante a divulgar?

AIM – Eu partilho a informação que me é pertinente na altura e/ou que está a ser muito falada, e se tiver a necessidade de opinar. Escrevo de forma muito pessoal, digamos assim, não escrevo tanto para o público. Partilho as minhas coisas, o que faço, por isso não há propriamente seleção. Quando não tenho nada em mente, pergunto às pessoas quais são as suas dúvidas e daí podem surgir novos artigos para o blog.

NO – No meio de tantos blogues como é que se pode marcar a diferença?

AIM – Mantendo a personalidade e não se deixando vender. Fazer conteúdo original e regular também é importante.

NO – Como será o futuro da nutrição no meio digital?

AIM – Eu acho que hoje em dia tudo tem tendência a ser digitalizado, mesmo a nutrição. É o que já se começa a ver com consultas que são dadas online ou mesmo através de aplicações. Apesar de isso ser muito prático, na minha opinião falha a relação paciente – nutricionista, que é tão importante.

Nutri-Online

ler mais

RECENTES

ler mais