27 Dez, 2021

Falta de médicos leva à demissão dos chefes de urgência do Hospital da Póvoa de Varzim

Hospital não terá obstetras no serviço de urgência a 31 de dezembro e 1 de janeiro e contará com apenas dois médicos para a urgência geral.

Os chefes de equipa de urgência do Centro Hospitalar Póvoa de Varzim/Vila do Conde apresentaram, na sexta-feira, a demissão por “grave carência de recursos humanos médicos” neste serviço, avançou o Sindicato Independente dos Médicos (SIM).

Em comunicado, o sindicato especificou que os médicos apresentaram a carta de demissão ao presidente do conselho de administração e ao diretor clínico, tendo a mesma sido assinada por todos os chefes de equipa, à exceção da diretora do serviço de urgência que também exerce funções de chefe de equipa.

“A demissão coletiva é motivada pela grave carência de recursos humanos médicos no serviço de urgência daquele centro hospitalar, que já não permite assegurar cuidados em segurança para os doentes”, referiu.

A título de exemplo, o SIM revelou que nas noites de 31 de dezembro de 2021 e 01 de janeiro de 2022 em vez de cinco médicos haverá apenas dois médicos.

Os cuidados que eram assegurados por dois médicos de medicina interna e três generalistas passam, agora, a ter de ser assegurados por apenas dois médicos de medicina interna, sublinhou.

“Isto inclui atender não só os doentes triados com vermelho e laranja, executar tarefas inerentes ao chefe de equipa e proceder a transportes de doentes críticos, como também atender todos os doentes da área médica triados com verde ou amarelo e apoio à área dedicada a doentes com covid-19 ou suspeitos de covid-19”, adiantou o sindicato.

A isto, acrescentou o SIM, nessas duas noites não haverá médicos de ginecologia/obstetrícia no serviço de urgência.

Esta situação é de “enorme gravidade” porque recorrem ao centro hospitalar grávidas e parturientes de todo o país, frisou, ressalvando não haver qualquer aviso às grávidas de que a urgência de obstetrícia está encerrada nessas noites.

O Sindicato Independente dos Médicos marcou já uma reunião com o Conselho de Administração, por solicitação deste, para abordarem esta questão.

Entretanto, o Centro Hospitalar Póvoa de Varzim – Vila do Conde, onde os chefes de equipa de urgência estão demissionários, anunciou que serão realizadas reuniões na segunda-feira para tentar ultrapassar as dificuldades ao nível dos recursos humanos.

SO/LUSA

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais