13 Mai, 2021

Exposição que celebra a descoberta da insulina instalada no Porto

A iniciativa, que conta com o patrocínio da Federação Internacional da Diabetes, já esteve em Lisboa e Coimbra.

Promovida pela Comissão Executiva das Comemorações do Centenário da Descoberta da Insulina, a exposição itinerante que procura revisitar os marcos históricos do tratamento da diabetes poderá ser visitada desde o dia 14 de maio (a partir das 11:30h) até ao dia 26 do mesmo mês na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (UP).

Caracterizada pela menção aos anos 80 do séc. XX, década que marca o início da comparticipação total da insulina pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS), a exposição também oferece destaque ao fundador da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), a primeira organização dedicada à diabetes no mundo, Ernesto Roma.

Assim, Uma Visita à História da Diabetes no Centenário da Descoberta da Insulina além de retratar esta ambição e de celebrar o êxito relativo às recentes descobertas em medicamentos e tecnologias aplicadas à patologia, também faz referência à evolução da diabetes em Portugal.

Desde 1150 A.C., onde já havia registo de uma doença com características semelhantes a esta patologia, até ao ano da descoberta da insulina em 1921, a procura de um tratamento eficaz para controlar esta condição metabólica crónica, que resulta no aumento dos níveis de glicose no sangue, tornou-se numa das preocupações mais significantes da investigação médica.

Depois de exposta em Lisboa e Coimbra, a exposição será implementada no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, também na cidade do Porto, entre 26 de maio a 16 de junho. A mesma poderá ser visitada posteriormente nas cidades do Funchal, Braga e Covilhã, entre outros locais a definir.

ler mais

RECENTES

ler mais