18 Ago, 2021

Ébola. OMS confirma novo caso suspeito na Costa do Marfim

O caso confirmado foi detetado numa jovem guineense de 18 anos, que chegou à Costa do Marfim a 11 de agosto e que está a ser tratada num hospital em Abidjan.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou ontem que, para além do caso confirmado de infeção por ébola na Costa do Marfim no sábado, foi identificado ainda mais um caso suspeito e outros nove casos de contacto.

“Temos um caso confirmado, uma jovem mulher, e há também outro caso suspeito”, disse a porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, durante uma conferência de imprensa em Genebra, na qual anunciou a existência de “nove casos de contacto identificados”.

O caso da febre hemorrágica de ébola foi detetado no sábado em Abidjan, a capital económica da Costa do Marfim e uma cidade de quatro milhões de pessoas, numa jovem guineense de 18 anos, que chegou ao país a 11 de agosto proveniente da cidade de Labe, no norte da Guiné. Segundo as autoridades, a paciente está atualmente a ser tratada num hospital da capital.

A Costa do Marfim iniciou esta segunda-feira a vacinação contra o vírus ébola, tendo disponíveis 5 mil doses. De acordo com as diretrizes, são prioritários o “pessoal de saúde, familiares próximos da vítima e os seus contactos”.

Na conferência de imprensa, a OMS acrescentou a sua preocupação pelo facto de que o caso tenha ocorrido nesta metrópole, dois meses depois de ter sido anunciado que a epidemia de 2021 na Guiné-Conacri tinha terminado.

“Relativamente às primeiras investigações sobre a sequência genética do vírus ébola que foi identificado em Abidjan, de momento não temos qualquer indicação de que este surto na Costa do Marfim esteja relacionado com o surto de Ébola na Guiné-Conacri no início deste ano”, acrescentou Jasarevic.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais