30 Jun, 2020

É impossível retomar toda atividade e assistir infetados sem mais meios, diz a FNAM

O presidente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM) alerta para a necessidade de serem contratados mais profissionais de saúde.

Apesar de, “felizmente, em alguns locais a presença da infeção ativa pelo SARS-CoV-2 ser mínima, a covid continua a fazer parte da vida diária das instituições hospitalares e dos centros de saúde”, diz à agência Lusa Noel Carrilho.

“Os médicos veem-se agora a braços com uma situação que é de terem de dar assistência a unidades viradas para a covid ao mesmo tempo que é criada a expectativa de retomarem toda a atividade assistencial” e “compensar as listas de espera”.

Contudo, “basta fazer umas contas simples para perceber que nada disto é possível de fazer sem meios”.

“Não se pode com os mesmos meios fazer mais do que aquilo que se fazia e o que está a ser exigido é muito mais daquilo que se fazia” e não há “nenhum acrescento” de recursos médicos, afirma Noel Carrilho, da FNAM.

 

SNS já estava “numa situação limite”  antes da pandemia