16 Abr, 2021

Doação de preservativos procura combater a propagação de IST

A iniciativa pretende assegurar o acesso ao único método contracetivo capaz de proteger contra as infeções sexualmente transmissíveis.

Mais de 190 mil preservativos Durex foram doados à Associação para o Planeamento da Família (APF) por parte da Reckiit Health, tendo em conta que, segundo os últimos dados, mais de 2% da população portuguesa tem infeções sexualmente transmissíveis e mais de 60% dos/as jovens têm relações sexuais sem preservativo.

A empresa, que engloba várias marcas de produtos de higiene, saúde e nutrição, reforça a necessidade de se “assegurar um mundo mais saudável e o acesso a determinado tipo de cuidados básicos”, como afirmou o seu Country Manager, André Semedo.

Uma vez que as Infeções Sexualmente Transmissíveis (IST) constituem um problema de saúde pública e a sua propagação é cada vez mais comum, o Diretor Associado da APF, Paulo Pelixo, ressaltou que “este donativo contribui de forma decisiva para que mais pessoas possam fazer escolhas mais informadas e possam proteger-se mais a si e às pessoas com quem têm relações sexuais”.

Tendo por base que o preservativo é o único método contracetivo que impede o contacto pele com pele, o que pode diminuir significativamente a sua probabilidade de transmissão, a APF promove várias campanhas de distribuição deste dispositivo de proteção e de materiais informativos nas suas ações de prevenção e rastreio.

Para além desta iniciativa, a associação também investe na oferta de formação a profissionais, investigadores e estudantes das áreas da saúde e educação e dinamiza ações, nas várias comunidades, no âmbito da educação sexual, promovendo a produção e disseminação de conhecimento relevante para combater a propagação de IST.

ler mais

RECENTES

ler mais