Dia Nacional de Luta Contra o Cancro

Susana Pires Duarte

Susana Pires Duarte

Associação de Apoio a Pessoas com Cancro

De acordo com a Direção Geral da Saúde “…as doenças oncológicas são a segunda causa de morte em Portugal e a que mais subiu nos últimos anos…”. De facto, torna-se fundamental cada vez mais consciencializar a população para a luta contra esta doença. E é este o papel que a Associação de Apoio a Pessoas com Cancro (AAPC) desempenha desde 2005, com um trabalho em prol dos doentes oncológicos com base nas diferentes necessidades que possam existir ao longo do processo da doença.
Efetivamente, os portugueses devem estar devidamente informados acerca da existência de diversos fatores de risco e proteção relacionados com o desenvolvimento do cancro, entre os quais a genética como um fator de enorme relevância.
Neste sentido e no âmbito da celebração do Dia Nacional da Luta contra o Cancro, 14 de junho, a Associação de Apoio a Pessoas com Cancro (AAPC) organiza um evento que consiste numa exposição fotográfica denominada “Senti(r)nela- a vivência do cancro no feminino” e uma Sessão informativa e formativa acerca do tema “A genética na doença oncológica” para os doentes, familiares e todos os interessados neste tema. Esta sessão será guiada pelo responsável da OncoDNA em Portugal Dr. Luís Alvaréz e tem como objetivo esclarecer o papel da genética no desenvolvimento do cancro e como é que a oncologia personalizada pode ajudar o doente oncológico. Existem novas técnicas que podem ajudar os oncologistas a esclarecer dúvidas através da realização de estudos genómicos que fornecem muito mais informações sobre um tumor. Esta informação será crucial para a definição do tratamento mais adequado a cada caso, evitando terapias e sofrimentos desnecessários aos doentes.
Sobre a exposição esta surgiu de um projeto do grupo de investigação de Psico-oncologia do Instituto Universitário da Maia (ISMAI), em parceria com a AAPC, e é composta por fotografias individuais e em grupo em que as protagonistas são mulheres com diagnóstico de cancro, utentes da AAPC. É nosso objetivo com esta exposição, continuamente alertar a comunidade para a existência de diferentes cancros na mulher, e não apenas o cancro da mama. As protagonistas pertencem a distintas faixas etárias, de forma a alertar para o surgimento da doença nas mais jovens. Para além disso, são mulheres em diferentes fases da doença para que seja possível retratar o impacto sentido nas diferentes fases e quais as alterações biopsicossociais experienciadas ao longo da doença. Efetivamente, demonstrar-se-á que o ajustamento psicossocial ao cancro é diferente de pessoa para pessoa, existindo uma grande variação nas respostas biológicas e psicológicas relativamente à doença. Um trabalho fotográfico marcante que pretendemos mostrar à comunidade.