17 Ago, 2021

Covid-19. Vacinação no Queimódromo do Porto suspensa até finalização de inspeção

A vacinação contra a covid-19 foi suspensa devido a problemas no sistema de refrigeração no frigorífico de armazenamento das vacinas.

O Secretário de Estado Adjunto e da Saúde (SEAS), António Lacerda Sales, declarou ontem que a decisão de reabertura do centro de vacinação do Queimódromo, no Porto, só se confirmará depois de conhecidas as conclusões das autoridades aos problemas de refrigeração ocorridos na semana passada.

De acordo com o governante, o apuramento do ocorrido foi confiado às autoridades inspetivas, nomeadamente a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS). Também a Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte “vai promover um inquérito interno relativamente aos procedimentos”, acrescentou.

Neste sentido e perante as investigações em curso, é necessário “aguardar com serenidade e tranquilidade as conclusões das autoridades para depois tomar decisões”, uma vez que “antes, seria precipitado”, insistiu face às questões dos jornalistas, à margem da inauguração de uma nova extensão de saúde em Lousada, no distrito do Porto.

Recorde-se que na passada quinta-feira, os laboratórios Unilabs confirmaram ter havido “um problema” no frigorífico de armazenamento das vacinas no centro de vacinação do Queimódromo, no Porto, tendo o mesmo sido resolvido logo que detetado.

Neste sentido, a vacinação contra a covid-19 nesta unidade foi suspensa pela coordenação da task-force. “Todas as pessoas que estavam agendadas para o Queimódromo foram agendadas para outros locais”, indicou. “Num processo de vacinação com complexidade logística, é natural que, por vezes, num ou noutro ponto do país, as coisas possam não decorrer de uma forma perfeita”.

Ainda assim, “o mais importante é que ninguém ficou por vacinar”. SEAS avançou que, até ao momento, já foram realizadas, a nível nacional, 13 milhões de inoculações, havendo “65% da população com o esquema vacinal completo e 75% com as primeiras inoculações”.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais