COVID-19: Reforçar o sistema imunitário?

Alexandra Freitas

Alexandra Freitas

Farmacêutica e Diretora Técnica da AMPLIPHAR

Quando o sistema imunitário está debilitado, é inegável, o organismo fica mais vulnerável. 

Sabe-se que no combate à COVID-19, as medidas preventivas passam pelo reforço das medidas de higienização, pela etiqueta respiratória e pelo reforço do sistema imunitário.

Paralelamente a um estilo de vida saudável, também a alimentação desempenha um papel importante no bom funcionamento do sistema imunitário, requerendo um consumo adequado de vitaminas e minerais. 

O consumo de vitamina C, comprovado e bem conhecido de todos, é um exemplo clássico na prevenção, redução da intensidade e duração de gripes e constipações. 

A vitamina C ou ácido ascórbico é uma vitamina hidrossolúvel que se encontra naturalmente nas frutas e vegetais, tais como frutas cítricas, sumo de tomate, batata, pimento verde e vermelho, kiwi, brócolos e morango. 

Além de estar envolvida na formação de colagénio, no metabolismo produtor de energia, no funcionamento do sistema nervoso e na proteção antioxidante, tem um papel importante no reforço do sistema imunitário e promove a absorção do ferro.

Também a vitamina D, o zinco, o ácido fólico, as vitaminas B6 e B12, o ferro, o selénio comprovadamente contribuem para o normal funcionamento do sistema imunitário. 

Para sistemas imunitários mais debilitados, o recurso à suplementação para complementar a alimentação racional e regular, poderá ser uma ajuda preciosa na prevenção de agentes “invasores” (vírus e bactérias) e na manutenção do nosso bem-estar. 

ler mais