13 Out, 2020

Covid-19. Pfizer inclui adolescentes no ensaio clínico de vacina

Farmacêutica norte-americana está a testar vacina em 44 mil pessoas. Alargamento serve para aumentar diversidade da população no estudo.

A farmacêutica norte-americana Pfizer modificou novamente o protocolo para o ensaio clínico da sua vacina contra o novo coronavírus, com o objetivo de incluir participantes entre os 12 e os 15 anos.

A empresa divulgou que recebeu a permissão por parte da agência norte-americana do medicamento (FDA, em inglês), para incluir na fase avançada do estudo da sua vacina jovens adolescentes entre os 12 e os 15 anos.

A Pfizer, com sede em Nova Iorque, tinha como plano original a participação de 30 mil pessoas no ensaio clínico da vacina contra a covid-19, mas em setembro aumentou a participação para 44 mil, noticia a agência AP.

Este alargamento foi promovido para aumentar a diversidade da população no estudo, incluindo, concretamente, adolescentes de 16 e 17 anos, bem como pacientes estáveis com algumas infeções crónicas comuns, como a hepatite B, hepatite C ou HIV.

O ensaio clínico da Pfizer também inclui um número significativo de participantes hispânicos, negros, asiáticos e nativos americanos, bem como muitas pessoas com idades entre os 56 e 85 anos.

A diversidade dos participantes tem como objetivo obter informações sobre a segurança e eficácia da vacina experimental em pessoas de diferentes idades e origens.

SO/LUSA

ler mais

RECENTES

ler mais