18 Mai, 2021

Covid-19: Novos casos voltam a subir em Lisboa, Alentejo e Algarve

Apesar da diminuição dos testes, os novos casos aumentaram na última semana, contrariando a tendência decrescente do último mês.

Na última semana voltaram a ser detetados mais casos de covid-19 no país, com um aumento das infeções na região de Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. As faixas etárias dos 20 aos 50 anos registaram a maioria dos diagnósticos.

Os dados disponibilizados pela Direção Geral da Saúde (DGS) mostram que na última semana a tendência de descida de diagnósticos, que já durava há um mês, inverteu-se. Nos últimos sete dias foram diagnosticados 2641 casos de covid-19 no país, enquanto na semana anterior tinham sido 2282, havendo uma subida de 15%.

O aumento de diagnósticos não foi transversal a todo o país, pois a Região Norte e a Região Centro mantiveram a descida de diagnósticos. Lisboa e Vale do Tejo, o Alentejo e o Algarve é que registaram um aumento. A maioria das novas infeções foi diagnosticada em pessoas mais novas, mas houve um aumento dos diagnósticos entre pessoas entre os 70 e os 79 anos.

Na análise regional, o Norte permaneceu a região com mais casos na última semana (948), mas foram menos do que os diagnosticados na semana anterior (-3%). Na região Centro foram diagnosticados 235 casos novos, quando na semana anterior tinham sido 268. Em Lisboa e Vale do Tejo os diagnósticos aumentaram 33% – 854 casos novos, contra 640 da semana anterior. No Alentejo foram detetados 114 casos novos, contra 73 na semana anterior. O Algarve também registou um aumento de 25%, de 141 para 171 casos na última semana.

Em termos de grupos etários, é na população em idade ativa que se concentram a maioria dos diagnósticos, com jovens entre os 20 e os 29 anos com a maior fatia de novos casos (18%). Nos maiores de 80 têm sido detetadas cada vez menos infeções ao longo do tempo. Na faixa dos 70 anos houve um aumento de diagnósticos em relação à semana anterior, sendo detetados 153 casos, mas em indivíduos entre os 60 e 69 anos contabilizaram-se menos casos.

Em termos de testagem, esta diminuiu: foram feitos 50 mil testes a menos do que na semana anterior, uma descida de 18%.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais