Cerca de 75% das ações previstas no plano para a segurança dos doentes já concretizadas

O plano com ações delineadas até 2020 foi pensado para ser um instrumento de apoio a gestores e clínicos na aplicação de boas práticas de segurança em unidades prestadoras de cuidados de saúde

Cerca de 75% das ações previstas no Plano Nacional para a Segurança dos Doentes 2015-2020 foram concretizadas pelas unidades de saúde no ano de 2015, disse hoje em Coimbra uma responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS).
De acordo com Maria João Gaspar, do Departamento da Qualidade de Saúde da DGS, a taxa de concretização das ações previstas nesse plano nacional atingiu 75% em 2015, sendo que neste momento a avaliação relativa a 2016 “está a fechar”.

“Quando falamos de redução de riscos, estamos a falar de gestão de riscos e temos que falar em toda a instituição. Não podemos falar só de segurança em cirurgia ou controlo e prevenção de infeções, mas também nas áreas subjacentes”, sublinhou a responsável, que falava durante as VI Jornadas da Associação Portuguesa de Hotelaria Hospitalar, que decorrem no Pediátrico de Coimbra.

Segundo Maria João Gaspar, “só com uma gestão integrada” de todos os serviços é que é possível haver uma “verdadeira cultura de segurança”, sendo necessário trabalhar-se para o doente e “como uma equipa”.

O Plano Nacional para a Segurança dos Doentes visa melhorar a prestação de cuidados de saúde em todos os níveis, evitando incidentes, a maioria ligados a defeitos organizacionais e não à competência técnica dos profissionais, segundo o documento do plano, publicado em 2015.

LUSA/SO/SF

 

Gedeon Richter

 

ler mais

RECENTES

ler mais