29 Mar, 2022

Centros de saúde esperam por nutricionistas e psicólogos há quase quatro anos

Concursos tiveram milhares de candidaturas. Críticas à demora na colocação fazem-se ouvir. "Não podemos continuar com esta não-aposta, temos de agilizar processos".

Os concursos abriram há quase quatro anos, no verão de 2018, mas os 40 psicólogos e 40 nutricionistas que deveriam ter sido colocados nos centros de saúde ainda não o foram. O procedimento deverá ficar concluído no final do mês de maio, avança o Jornal de Notícias.

Aos dois concursos acorreram milhares de candidatos, o obrigou à realização de entrevistas a todos os candidatos, segundo as regras de contratação públicas, o que fez atrasar os processos. A somar a isto, as entrevistas estiveram suspensas durante meses devido à pandemia. Abertos em agosto de 2018, os concursos visavam a admissão de estagiários, com vista à obtenção do grau de especialista de técnicos superiores de saúde nas áreas da Nutrição e Psicologia Clínica.

O concurso de nutricionistas é o que está mais avançado. Os 40 selecionados, de entre os quase mil que passaram a fase inicial do concurso, ficam esta semana a saber os locais onde serão colocados. Depois do estágio de dois anos podem conseguir o grau de especialista. Cabe ao Ministério da Saúde distribuir os colocados pela Administrações Regionais de Saúde.

“Abriu um concurso há três anos e tal para colocação de psicólogos nos centros de saúde e só no final de fevereiro saiu a lista provisória de classificação. Não podemos continuar com esta não-aposta, temos de agilizar processos”, critica, em declarações ao SaúdeOnline, João Rodrigues, coordenador do grupo para a reforma dos Cuidados de Saúde Primários.

Já no que diz respeito aos psicólogos, o processo, que recebeu mais de 2500 candidatos, está mais atrasado, não tendo sido ainda publicada a lista de ordenação final.

“Temos de integrar os psicólogos nos CSP e trabalhar em rede na promoção da saúde mental. É fundamental. Precisávamos de ter um psicólogo por cada cinco mil habitantes – e temos 0,3 por cada cinco mil habitantes”, sublinha o médico de família da USF CoimbraCelas.

A Administração Central do Sistema de Saúde garante agora que a colocação dos profissionais ocorrerá até final de maio, três anos e nove meses depois da abertura dos concursos.

SO

Notícia Relacionada

ler mais

RECENTES

ler mais