Câmara de Mira aposta na teleassistência a idosos

O sistema consiste num dispositivo que está ligado ao telefone e que, sempre que é ativado, entra em contacto com uma central, que coordena a resposta a situações de emergência ou simples pedidos de apoio

A Câmara de Mira e o CLDS M3G Mira Social (entidade de direito privado sem fins lucrativos) encerram hoje o ciclo de sessões de esclarecimento nas freguesias sobre o programa da teleassistência a cidadãos idosos.

Depois de sessões no Seixo de Mira, Praia de Mira e na sede do concelho, a autarquia e a M3G Mira Social promovem hoje reuniões nos Carapelhos e Lentisqueira para prestar esclarecimentos sobre um sistema já em funcionamento no concelho e que é utilizado por mais de sete mil pessoas em todo o país.

A teleassistência, que é dirigida aos cidadãos idosos ou que vivem em isolamento, consiste num dispositivo que está ligado ao telefone e que, sempre que é ativado, entra em contacto com uma central, que coordena a resposta a situações de emergência ou simples pedidos de apoio.

Ao utente basta-lhe premir um botão do controle remoto, instalado numa pulseira ou colar, o que leva a um contacto imediato com a central de assistência, que identifica a origem da chamada através do número de telefone, ativando de seguida o socorro necessário.

Segundo fonte da autarquia, “os operadores dispõem de toda a informação necessária para identificar o idoso e acionar os meios de socorro, entrando em contacto com os familiares ou com os bombeiros e GNR, caso seja necessário”.

“Qualquer idoso pode beneficiar deste serviço”, esclarece a autarquia, que convida os cidadãos idosos do concelho a aderirem à teleassistência.

LUSA

ler mais
target="_blank"

RECENTES

target="_blank"
ler mais