16 Mai, 2017

Caldas da Rainha quer ser capital do termalismo

O Município das Caldas da Rainha está a posicionar-se no sentido de vir a ser a capital portuguesa do termalismo. Nesse sentido, esta semana 20 decorrerá um conjunto de iniciativas de enorme relevo nacional e internacional no âmbito do termalismo

Para Fernando Tinta Ferreira, presidente da Câmara Municipal das Caldas da Rainha, “a Semana Termal é um passo relevante na concretização da aposta local em tornar as Caldas da Rainha um polo de atratividade nesta área”.

A autarquia tem em curso um plano de reabilitação do Hospital Termal que envolve um investimento de 2,5 milhões de euros. “O executivo está a trabalhar no sentido de reabrir parte dos tratamentos termais já no último trimestre de 2017 e os restantes em 2018. Perante o abandono continuado do Hospital Termal pelo Estado, a Câmara Municipal decidiu assumir a gestão destes equipamentos e realizar os investimentos e as obras necessárias com o apoio de fundos comunitários e de outros parceiros”, adianta Tinta Ferreira.

De entre as atividades a decorrer durante a Semana Termal destaca-se o X Congresso Internacional da Sociedade Portuguesa de Hidrologia Médica, cuja sessão de abertura será presidida pelo Secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado. Realce ainda para a realização assembleia-geral da EHTTA – European Historic Thermal Towns Association (Associação Europeia das Cidades Históricas com Termas), que contará com representações das 30 cidades associadas daquele organismo que pretende colocar os problemas e as potencialidades do termalismo na agenda política europeia.

Em 2016, foi formalizada a adesão de Caldas da Rainha à Rede Europeia de Cidades com Termas, sendo a primeira cidade portuguesa a aderir. Esta adesão, juntamente com a realizada à Associação de Termas de Portugal, contribui para a promoção do termalismo das Caldas da Rainha e daquele que é o hospital termal mais antigo do mundo. Fundado em 1485 pela Rainha D. Leonor, o Hospital Termal das Caldas da Rainha é o mais antigo do mundo, contando já com mais de cinco séculos de existência.

Comunicado de Imprensa/SO/SF

 

 

ler mais

RECENTES

ler mais