28 Out, 2021

Atraso no salário motiva enfermeiros a faltarem ao serviço

Profissionais afetados trabalham em centros de vacinação em Lisboa e Vale do Tejo e estão ao serviço de uma empresa de trabalho temporário.

Vários enfermeiros faltaram ao serviço durante a semana passada devido ao atraso no pagamento dos salários relativos ao mês de setembro. Os profissionais trabalham atualmente nos centros de vacinação em Lisboa e Vale do Tejo através da empresa de trabalho temporário Precise, avança o Jornal de Notícias.

A falta de liquidação do ordenado do mês passado, a qual só aconteceu no início desta semana em vez de 15 de outubro – como inicialmente previsto – motivou vários enfermeiros a não comparecerem ao trabalho, nos centros onde se faz atualmente a inoculação das vacinas contra a covid-19 e a gripe, como protesto.

Segundo justifica a empresa de trabalho temporário, o atraso no pagamento foi “uma situação inédita em mais de cinco anos de atividade” que se deveu a “constrangimentos internos e pontuais”. A empresa garante que já foram tomadas medidas para garantir que a situação não se repete.

Perante a falta de enfermeiros, os agrupamentos de centros de saúde (ACES) recorreram a profissionais dos centros de saúde de Arco Ribeiro, Almada-Seixal, Arrábida, Lisboa Norte, Loures-Odivelas, Lisboa Central, Sintra, Ajuda, Lezíria, Amadora e Estuário do Tejo, para colmatar as ausências e alertaram que não iam contar mais com a presença dos enfermeiros que decidiram não comparecer ao serviço.

SO

ler mais

RECENTES

ler mais