6 Set, 2022

Inverno pode trazer uma época gripal muito intensa, avisa a DGS

Os países do hemisfério Sul, onde é inverno nesta altura, registam ondas de gripe muito intensas, o que faz soar os alertas para os meses mais frios que se aproximam. DGS apela à vacinação.

Tendo em conta as informações que chegam do hemisfério sul, que está a atravessar agora o período de inverno, teme-se que a época gripal de 2022/23 possa chegar mais cedo a Portugal e com bastante intensidade, avisa a Direção-Geral da Saúde (DGS). Por isso, a entidade liderada por Graça Freitas apela à vacinação das populações de risco contra a gripe, sendo que a campanha de vacinação tem início já esta quarta-feira, dia 7.

No Hemisfério Sul, o inverno está a ser marcado por uma grande circulação de vírus respiratórios – não só o influenza, que provoca a gripe, mas também o SARS-CoV-2 e outros. A monitorização do que acontece nos países desta zona do planeta é habitual, de modo a antecipar o cenário que poderá vir a verificar-se no inverno em Portugal e noutros países do hemisfério Norte.

Citada pelo Público, Graça Freitas alertou para a possibilidade de os próximos meses poderem vir a ficar marcados por “ondas” intensas de vírus respiratórios. “Este ano, a Austrália, que é um país que monitoriza muito bem [a gripe], teve uma onda de gripe muito precoce, mais precoce do que a dos últimos cinco anos, e bastante intensa. Subiu depressa e também baixou depressa, mas há aqui esta questão de que provavelmente vamos ter ondas, não só de gripe como de covid-19″.

Estre cenário poderá obrigar o governo a tornar, de novo, obrigatório o uso de máscara. No entanto, Graça Freitas admitiu também a hipótese de ser deixado ao critério de cada cidadão o uso de máscara.

Já quanto à campanha de vacinação contra a gripe, que deve prolongar-se até 17 de dezembro, e que deve abranger três milhões de pessoas, esta estará organizada por fases. Esta quarta-feira arranca a vacinação contra a gripe e covid-19 para maiores de 80 anos e todos os que tenham comorbilidades e doenças crónicas. Em outubro, terá início a vacinação das pessoas com 70 anos ou mais, que deverá prolongar-se até 4 de Novembro. Nesse dia, começará a vacinação das pessoas entre os 60 e os 70 anos. No entanto, o calendário é maleável, podendo ser prolongado no tempo e alargado a outros grupos. A DGS recomenda que as duas vacinas sejam administradas em simultâneo.

SO

Notícia Relacionada

Há uma “anormal disseminação” da gripe A em Portugal, dizem médicos

Print Friendly, PDF & Email
ler mais

RECENTES

Print Friendly, PDF & Email
ler mais